Home Ambiente Ministro da Ambiente pressionado reconhece abuso das Espanhas na gestão das águas e do Tejo!

Ministro da Ambiente pressionado reconhece abuso das Espanhas na gestão das águas e do Tejo!

por Joffre Justino

Com largos meses de atraso o ministro da Ambiente pressionado reconhece abuso das Espanhas na gestao das águas e do Tejo! Estrategizando tinha razão!

Depois de por n  vezes o ministro do Ambiente ter surgido a defender a monarquia das Espanhas finalmente reconhece o Governo as criticas do Estrategizando e assume que a gestão que Espanha fez durante o ano hidrológico 2018/2019 para lançar o regime de caudais anuais para o rio Tejo “não é aceitável”, segundo o jornal Público e a TSF 

Assim o ano hidrológico 2018/2019 terminou em setembro e vê-se que as Espanhas monarquistas e gananciosas libertaram uma média de 14 milhões de metros cúbicos de água diários da barragem de Cedilho, durante o mês de setembro, única forma das  Espanhas cumprirem o volume anual integral estabelecido na Convenção de Albufeira, refere o jornal e perante tal, “Portugal já referiu de forma clara a Espanha que vai reforçar a sua atitude na próxima reunião plenária da CADC (Comissão para a Aplicação e o Desenvolvimento da Convenção de Albufeira) propondo o incremento de mecanismos de controlo que permitam evitar no futuro situações desta natureza”, afirmou o MAAC citado pelo Público, o que é sem duvida um brutal escândalo ambiental a exigir questionar também o porquê destas amizades de parte do governo e do PR lusos perante estas abusadoras Espanhas!

Agora diz o Ministério do Ambiente e Ação Climática (MAAC), que “nunca se tinha atingido uma situação em que o diferencial do escoamento acumulado em junho para o integral tivesse uma diferença tão significativa, mesmo nos anos em que se verificaram condições de exceção”, o que aliás parece nem ser verdade dado que este abuso se tem mostrado suceder com bastante frequência.

As consequências económicas, ambientais e sociais refletem-se num cenário “dramático” e o Governo português nunca recebeu explicações de Espanha, adianta o jornal.Publico

A TSF contactou, entretanto, o Ministério do Ambiente que adiantou que não vai tecer qualquer comentário sobre o assunto, sublinhando que a posição da tutela está clara nas declarações do ministro João Pedro Matos Fernandes aquando da discussão do programa do Governo, onde estranhamente o ministro defendeu o contrario do aqui dito!

Ouvido pela TSF, o porta-voz do movimento proTEJO, Paulo Constantino, assinala a mudança de atitude do Governo, lembrando que o movimento vem alertando para o problema há muito tempo: “Há anos que vimos a dizer isto. E a posição que ainda vimos há uns dias do senhor ministro do Ambiente é que não faltava água. Era como se estivesse a dizer que não havia nenhum problema. Há aqui uma alteração completa, uma volta de 180 graus.”

Já dissemos ate demasiadas vezes- este ministro nem para o ambiente caseiro sabe olhar quanto mais para o Ambiente do pais! Ele e diga-se toda a Agencia Portuguesa do Ambiente genericamente ex-JSD’s ! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.