Home Globalização Moscovo e China sobre Angola : juntos ou em conflito? Ou juntos e em conflito?

Moscovo e China sobre Angola : juntos ou em conflito? Ou juntos e em conflito?

por Joffre Justino

A Cimeira Russia – África mostrou como os países africanos estão cada vez mais atrativos para os negócios russos, principalmente porque África se está a tornar num centro de crescimento económico global e o comércio entre a Rússia e África mais do que duplicou ao longo dos últimos anos, excedendo os 20 mil milhões de dólares. 

“Acredito que podemos, pelo menos, duplicar o volume de negócios ao longo dos próximos quatro a cinco anos”, sublinhou Vladimir Putin.

Mas agendemos que os países africanos receberam um total bem superior a 136.000 mil milhões de USD de empréstimos chineses, tanto soberanos como comerciais, com Angola como o maior devedor com 23 mil milhões de USD, segundo comunicou o ministro das Finanças angolano na sua intervenção no Fórum de Cooperação China-África (FOCAC nas iniciais inglesas) realizado em Pequim no início de Setembro passado e onde o Presidente Xi Jinping anunciou um novo pacote de 60 mil milhões de USD para países africanos.

Neste evento o Presidente angolano, João Lourenço, apelou ao investimento direto de empresas chinesas na produção de bens de consumo em Angola em parcerias de mútuo benefício com empresários angolanos e ao envolvimento de bancos chineses e angolanos no financiamento dessas parcerias

E se esta é a perspectiva chinesa na cimeira de dois dias onde participam cerca de 30 líderes africanos, de Moçambique a Cabo Verde passando pelo Egito para se discutirem planos de intenções de negócios, ressurge a perspetiva Russa, já que quanto à UE pouco há a esperar, entretida que anda com o Brexit e as “ucranias”

De acordo com o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, o presidente russo e o homólogo egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, chegaram esta quarta-feira a acordo para avançar com a retoma dos voos fretados entre os dois países, com o presidente em exercício da União Africana, a ser o aliado escolhido por Putin para coliderar a cimeira.

Mas houve mais nesta cimeira, pois juntar o Presidente de Angola, João Lourenço, e a empresária Isabel dos Santos no mesmo evento “cheira a provocação”, disse um especialista em relações Rússia-PALOP, valendo questionar-se se a Russia deseja regressar ao “velho aliado” angolano, a família dos Santos, com Moscovo a projetar a cidadã russo-angolana para a ribalta internacional e preparar um novo 27 de maio que não poucos membros do MPLA pretendem que tenha sido um mal sucedido golpe de estado pró soviético? 

Na realidade, a Cimeira em causa terminou na quinta-feira, 24.10, em Sochi, um evento em que estiveram a par o Presidente angolano, João Lourenço, e a filha do seu antecessor, a empresária Isabel dos Santos.

A presença dos dois no mesmo evento levantou muitas interrogações pois Isabel dos Santos foi afastada da presidência da petrolífera estatal angolana, a Sonangol, pelo PR João Lourenço, mal este tomou posse, aliás o Presidente João Lourenço chegou a acusar a empresária de desencorajar o investimento no seu próprio país.

No entanto, por cautela ou não, o Presidente angolano, João Lourenço desvalorizou a presença da empresária Isabel dos Santos na Cimeira Rússia-África, dizendo que ela esteve na mesma “por vontade própria” e “ela é filha de uma cidadã russa como todos nós sabemos e, portanto, a coisa mais natural é ela estar na Rússia, não interessa a fazer o quê … é a coisa mais natural e não nos incomoda absolutamente nada”.

E se a Cimeira Rússia-África aconteceu nos dias 23 e 24 em Sochi e serviu para relançar, a outros níves, segundo o próprio Presidente angolano, a cooperação entre Moscovo e os países africanos há que deixar no ar uma outra vertente – a concorrência entre a China e a Russia enquanto crescentes grandes potencias globais que os EUA podem querer pôr uma contra a outra tal qual Kissinger e Nixon fizeram já, preocupados que andam com os BRICS e usando a vantagem da destruição da força da língua portuguesa que era o Brasil de Lula e Dilma.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.