Home Nacional Luís Montenegro acha que o halloween é português?

Luís Montenegro acha que o halloween é português?

por Joffre Justino

Lendo o comunicado do putativo candidato a presidente do PSD assustamo-nos a sério imaginando este sr Luis Montenegro como PM de Portugal 

Se nao acreditam vejam o seu comunicado na íntegra ( comentado por nós ) 

A posse do Governo hoje realizada suscita-me quatro comentários:

1. Sobre a Composição:

Este Governo é um susto! Tem governantes a mais, tem Estado a mais, tem PS a mais.

É um governo do aparelho partidário socialista e do aparelho socialista na administração pública.

Tem sociedade civil a menos.

Tem independentes a menos.

Tem experiência empresarial a menos.

Governantes a mais –  “O executivo mais pequeno da história da democracia portuguesa foi o primeiro Governo de maioria PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho que, quando tomou posse, a 21 de junho de 2011, tinha apenas 11 ministros, além com o primeiro-ministro. Contudo, no final da legislatura, o executivo já contava, no total, com 15 pastas ministeriais”, menos 4 que este de António Costa 

Estado a mais – ainda que concordemos na verdade o Chile está a mostrar o “estado a menos” dos neo liberais onde a única segurança social do Estado serve os militares para os manter comprados 

Experiência empresarial – … de escritórios de advogados ? 

Ou, citando o wikipedia “Em 2017, soube-se que era um dos sete deputados da XIII legislatura que detinham mais de 10% do capital de empresas ou de sociedades de advogados que ganharam contratos com o Estado português, o que é ilegal. Montenegro é proprietário de 50% do capital social da Sousa Pinheiro & Montenegro. Entre 2014 e 2017, essa firma obteve seis contratos por ajuste direto de entidades públicas: quatro do Município de Espinho(presidido por Joaquim Pinto Moreira, do PSD) e dois do Município de Vagos (presidido por Silvério Regalado, do PSD), perfazendo um valor global de cerca de 188 mil euros” 

Que experiência! 

PS a mais – curiosamente tem uma independente a  ministra que é do PSD o que lamentamos pois deveria ter quem do PCP, quem do BE, quem do PEV enfim um governo de unidade nacional centrado à Esquerda porque isto do Brexit, isto das brutais condenaçoes dos 12 catalães, do Chile …, para não falar do Irão, da Siria, da Turquia… 

Mas na verdade o PS erra mas governa de pleno Direito

Sociedade civil a menos – curioso, CIP, CAP, CCP, UGT está toda entusiasmada na dita Concertação Social a preparar um acordo de salários com um excitada e como de costume ( como fazes falta Antonio Janeiro e até tu Antonio Dornelas ) que desconfio será fraco e fragil dado este pacote laboral à Vieira da Silva, … mas pensando em outras entidades como a ANIMAR ou a Rede DLBC nao se vê onde Montenegro vê sociedade civil a menos  … pois a CGTP terá de encontrar o seu espaço neste erro de castin socialista!

Mas lá sociedade civil a menos .., até a catolicissima igreja lá anda com a sua confederação de IPSS’s …   

2. Sobre o discurso de António Costa:

É uma barbaridade de auto-elogios!

Parece que está tudo bem!

É a fantasia socialista em todo o seu esplendor.

Será que o Primeiro-Ministro ainda está em modo de campanha e não percebe o caos que reina, por exemplo, no sector da saúde?

As pessoas merecem mais respeito e mais pudor!

Imaginavam Luis Montenegro um eurocético? Ou não é e não quer é reconhecer os cumprimentos que Portugal recebeu de várias instâncias da UE? 

Na verdade só um eurocetico diria tanta boutade… e nós somos eurocriticos, nunca eurocéticos  … 

3. Sobre o esboço de Programa de Governo anunciado:

É mais do mesmo. Os mesmos princípios, a mesma lengalenga. Sem novidade.

Mas com várias lacunas. Por exemplo, não fixa um objetivo de crescimento económico ao nível dos nossos principais competidores europeus, como todos os países de leste. Vamos continuar a ter 20 países em 28 a crescer mais do que nós?

Outro exemplo é a falta de perspectiva de baixa de impostos, uma medida essencial de competitividade fiscal e atração de investimento.

Ou, a manutenção de um fraquíssimo investimento público, cuja maior omissão se faz sentir na saúde, que devia ser a prioridade das prioridades para o Governo.

Endividaram o pais … e querem investimento publico ele que se diz anti estatista … e baixar impostos para pagar a divida que deixaram com mais dívida 

4. Sobre o posicionamento do PSD:

Este Governo e este esboço de Programa exigem a construção de uma ALTERNATIVA clara, forte e consistente.

A ALTERNATIVA não se faz dando a mão ao PS. Tem de acabar o tempo de o PSD andar de cócoras perante o PS.

Comigo esse tempo vai acabar!

O interesse nacional exige uma oposição firme e uma ALTERNATIVA a sério.

E quanto à alternativa do PSD  … páginas em branco … 

0 comentário
1

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.