Home Biodiversidade O Sínodo dos Bispos sobre a Amazónia até a alguns Maçons assusta muito !

O Sínodo dos Bispos sobre a Amazónia até a alguns Maçons assusta muito !

por Joffre Justino

Não há cidadã/ão que se interesse por política internacional e pelo seu e da Humanidade futuro que não acompanhe com alguma ansiedade ate o Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia.

Trata-se de um encontro convocado pelo papa Francisco o primeiro na sua igreja que lidará com a relação Pessoa / Natureza a acontecer na Cidade do Vaticano sendo que só no final da tarde deste sábado, 26,  é que o relatório formulado pelos padres sinodais será encaminhado para a apreciação e decisão  do papa mas sendo já alvo de pressões internacionais várias para que de lá como usualmente pouco ou nada saia por causa de ameaças de “grandes cismas”  e outros dramas espirituais…  

Mas a verdade é que a decisão final será do papa Francisco e o documento final que pode ou não ser publico público esperando-se que o seja e que o papa Francisco mantenha a tradição e libere o texto ainda no início da noite de hoje sábado. 

Sabe-se claro que Houve um primeiro documento final apresentado ontem sexta-feira, 25, aos padres sinodais, que eles estarão esta  manhã  a estudá-lo  para que à tarde, comecem as votações dos participantes do encontro, segundo  a antropóloga Moema Miranda, professora do Instituto Teológico Franciscano e assessora da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam). 

“Depois, o texto é entregue para o papa, que decide o destino.”, disse  ela ao jornal Estado Sao Paulo 

No Sínodo sobre a Amazônia estão 185 bispos com direito a voto, os chamados padres sinodais, mas também cientistas, como a antropóloga Moema e o climatologista Carlos Nobre, representantes de diversas organizações, e membros de outros credos religiosos e de grupos indígenas todos convidados e ouvidos na assembleia.

“A assembleia sinodal foi porta-voz explícita e coerente das centenas de povos da Amazônia assumindo com vigor e profecia suas vidas, seu território e sobretudo a fé viva. A alegria visível do papa Francisco confirmou na fé aos 45.263.387 habitantes em toda Região Pan-Amazônica, vivendo em nove países do bioma e em seus 8.377.731 quilômetros quadrados, com cerca de 2,8 milhões de aborígenes reunidos em 390 povos belos e distintos e falando 240 idiomas oriundos da rica matriz de 49 ramos linguísticos, tendo 103 dioceses e prelazias à serviço da pregação e da compaixão no meio dos povos”, disse o climatologista acima referido . 

Segundo um outro convidado, Altemeyer, “a primeira versão do documento final recebeu as emendas dias 21 e 22 de outubro … Nesta sexta, sai a versão que vai para votação no sábado, dia 26, quando será entregue nas mãos do papa Francisco para ser a farinha, matéria-prima do pão que se come na forma de uma exortação apostólica”, compara ele, pois tradicionalmente, algum tempo após o sínodo, o papa publicará  um documento oficial com orientações gerais sobre o tema, chamado de exortação apostólica.

Na tarde de sexta,realizou-se a 15ª congregação geral, com a presença do papa, onde foram eleitos os 15 membros para o Conselho Especial para a Amazônia, organismo criado com a função de colocar as propostas do sínodo em prática a partir de então. 

É preciso uma aprovação de dois terços da assembleia para que um parágrafo seja mantido e releve-se que dos 185 religiosos com direito a voto, 113 são bispos da região Pan-Amazónica e o papa não votará , pois o documento aprovado é um o documento mensagem dos bispos, endereçada ao papa.

Segundo a tradição após conclusão da votação o texto final é lido dentro da assembleia, seguindo-se discursos finais de alguns presentes e a entoação do hino do Te Deum, de ação de graças. 

O papa Francisco deve receber o documento final ainda no início da noite de sábado – e só ele decide se mantém a tradição de divulgar o material ou se mantém em sigilo.

O encerramento oficial do Sínodo dos Bispos sobre a Amazônia ocorre na missa dominical na Basílica de São Pedro e seguindo a praxe, dentro de alguns meses espera-se que Francisco publique uma exortação apostólica com considerações gerais a partir do relatório produzido pelos bispos.

Desde a problemática ambiental, isto é à relação Pessoa / Natureza aos impatos inter e intra comunidades envolvidas das Indias às restantes, à proteção da Amazonia e da sua riqueza natural até ao modelo relacional da igreja católica  com essas comunidades ( daí o tema dos padres casados, e das diaconisas), estão na verdade em jogo temas que podem revolucionar esta igreja o que está a aterrorizar os conservadores que a têm dominado 

Mas não está este Sínodo a preocupar somente os católicos e ou os religiosos de outras igrejas, ou o bando bolsonarista, pois esotericamente ele está a afetar por exemplo na Maçonaria os “menina não entra” opção imposta por um pastor anglicano Andersen ultra conservador e que ainda hoje domina lamentavelmente a maioria das Grandes Lojas das múltiplas maçonarias nos seus Ritos vários ! 

Vamos ver se as Maçonarias não serão ultrapassadas até pela sua velha e ultra conservadora, absolutista e totalitária igreja católica …. porque até nessa igreja sol e lua ficarão finalmente em igual estatuto ! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.