Home Nacional Será que as Esquerdas não entenderam?

Será que as Esquerdas não entenderam?

por Joffre Justino

Se olharem para os votos, 

            2019.               2015

PS.  1866407.            1740300 = +126107 

PCP 329117.               444319 = – 115202

BE 492487.                 549153 = – 56666 

Como se pode verificar pelos números dos votos por partido, a estratégia do Não à maioria absoluta se funcionou, penalizou também tanto o PCP ( um pouco mais ), quanto o BE ( um pouco menos), e na realidade não beneficiou em nada a Esquerda, nem o PS ( que paga bem mais a fatura Vieira da Silva, de Matos Fernandes e também, um pouco menos, de Santos Silva e sobretudo dos diplomatas que Portugal tem no MNE), mostrando bem que Fernando Rosas, ou Carmo Bica, ou Luis Fazenda, ou Francisco Louçã( situando 4 das  orientações enfim de origem do BE), terão de regressar ao estudo da complexidade da luta de classes, mas que também o próprio PCP parece ter esquecido, porque nao é suficiente, em 2019, quedar-se pela luta dos trabalhadores neste tempo onde a concentração da mais valia global vem mais dos paises pobres e dos em desenvolvimento que por cá! 

Numa sociedade como a portuguesa com perto de 20% de funcionarios do Estado e com toda uma economia a rodar à volta do mesmo quase desde que Portugal existe e quase sem exceção o capitalismo de estado, desde que as raízes feudais se esboroaram com as guerras civis liberais se sobrepôs sempre ao privatista e entao nos 48 anos do salazarento nem Estaline o bateu no controlo do Estado ( plus a igreja catolica) e daí das organizaçoes da economia e delas das cabeças de demasiadas pessoas.

Porque a luta de classes também se faz no confronto ideológico e neste as Esquerdas deixaram-se perder da desaparecida RP à UP à Voz do Povo ao Diário, à TSF, e hoje nem publica RTP na verdade tocam, isto nos media,  mas também nos meios do foro filosófico como a Maçonaria, restando os meios insuficientes do Estado  e estas são as razões centrais desta perda de votos entre si e com a abstenção.

Estão quase 49% das e dos Cidadãos pois perdidos sem caminhos na gestão da coisa publica da política enfim porque,

A) Estão abandonados à desinformação, à instabilidade, económica, laboral e social, ( e pior ficaram é certo com o pacote Vieira da Silva, dai a não maioria absoluta do PS ( mas também os desastres do CDS e do PSD, que empurraram para a frente esse pacote laboral o que depois de 4 anos de castigos sobre os povos, das Esquerdas e das Direitas, só podiam levar o castigo merecido.

B) Vêm a melhoria de rendimentos como uma esmola só para uns e não como uma conquista social ( o que não traz votos a ninguém).

C) Vivem parte importante da sua vida sob um ambiente totalitário, de gestão organizacional totalitária, ou vêm familiares e amigos a viverem, desaparecidos que estão os meios de apoio e desenvolvimento como as comissões de trabalhadores,  e fragilizados que andam os sindicatos. 

D) Vêm a economia solidaria a morrer,  ou dominada pelas igrejas, em especial a católica que enriqueceu brutalmente com os fundos comunitários e os subsídios do Estado,  gerando, a par do estatismo que dá a mão a um privatismo sem filosofia,  uma economia caritativista.

E) Assustam-se com este Ambiente em degradaçao, com o Tejo aprisionado nas Espanhas, com Almaraz que, moribunda, teima em manter-se ate ao risco do desastre que nos afetará, com a poluição das aguas por uma industria assassina ( e não só das papeleiras), com a desertificação crescente com a crise climatica que já nos rouba praias e com energias alternativas tomadas de assalto pelos grandes grupos das energias tradicionais.

Cabem aos PS, PCP e BE perceberem que ou se entendem, ou os Povos das Esquerdas caminharão ainda mais para a abstenção e ha muitas razoes como acima vemos para encontrar acordos necessários essenciais para que os Povos das Esquerdas que ainda votaram se sintam confortáveis neste seu ato de votar.

Como alias já devem ter percebido que o discurso do não nada diz aos Povos das Esquerdas que ainda por cima só vê os poderosos com mais poder ! 

Joffre Justino 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.