Home Direitos Humanos A inaceitável função controladora do mercado da Ordem dos Médicos