Home Ambiente Extinction Rebellion Portugal em ação de rua não violenta corta o trânsito na Almirante Reis em Lisboa

Extinction Rebellion Portugal em ação de rua não violenta corta o trânsito na Almirante Reis em Lisboa

por Joffre Justino

Se acham que a economia

É mais importante que o

Ambiente, sustenham a

Respiração enquanto

Contam o vosso dinheiro

(Frase lida num cartaz da manifestação greve pelo clima)

Dia 27 de Setembro, dia da Greve Climática Global, antes das enormes concentrações no dia 7 de Outubro em cidades espalhadas pelo globo com Londres, Madrid, Buenos Aires, Nova York, Auckland, Paris, Berlim, Melbourne e depois de mais uma semana de ações em Portugal, teremos a nossa grande Ação de Rebelião aberta no coração de Lisboa.

Deparamo-nos com uma grave crise climática e ecológica, potenciadora de cheias, fogos florestais, fenómenos meteorológicos extremos, ruptura de colheitas e o colapso da sociedade como a conhecemos. A política institucional – assente no sistema político-económico vigente – mostra-se incapaz de lidar com a situação. Eleições, petições e manifestações traduziram-se em inação dos governos nas melhores das situações, e vontade de acelerar a catástrofe na maioria destas. Face a isto, rebelamo-nos!

Esta é uma luta que passa por vários pontos, uns distantes como as ilhas do pacífico, o Midwest Americano, a floresta amazónica, as minas alemãs e por outros mais próximos, como a plataforma continental no Algarve, as povoações da Bajouca e de Aljubarrota, a central de Sines, a foz do Sado, o Montijo. Compreendemos que a luta também tem de se fazer perto dos centros de poder, no nosso caso vamos trazê-la ao coração de Lisboa, escolhendo o cruzamento da Rua de Angola com a Avenida Almirante Reis, junto ao metro dos Anjos, para mostrar que a nossa casa está a arder, que não podemos agir como se nada se passasse, que temos 10 anos para mudar tudo.

Fazemo-lo para impedir que esta governação impeça as gerações presentes e as futuras de poder usufruir dum luxo de que a humanidade desfruta desde a existência da civilização: um planeta digno. 

Assim, exigimos que 3 reivindicações sejam cumpridas:

– Declaração de emergência climática e ecológica

– Neutralidade carbónica até 2030 e parar a perda de biodiversidade

– Criação de Assembleias de Cidadãos

Mais informações em: http://rebeldespelavida.climaximo.pt/reivindicacoes/

Esta ação será uma ação direta não violenta, sendo o nosso consenso desta fundado nos 10 princípios do Extincton Rebellion:

1 – Temos uma visão partilhada de mudança

2 – Definimos a nossa missão naquilo que é necessário

3 – Precisamos de uma cultura regenerativa

4 – Desafiamos abertamente o nosso sistema tóxico

5 – Valorizamos a reflexão e aprendizagem

6 – Congratulamo-nos com todos e cada parte de cada um

7 – Activamente mitigamos o poder

8 – Evitamos culpar e envergonhar

9 – Somos um movimento não-violento

10 – Baseamo-nos na autonomia e na descentralização

Mais informações em: http://rebeldespelavida.climaximo.pt/principios-e-valores/

Nós, que estamos a preparar a acção, criaremos um espaço de rebelião aberto, seguro e nunca esquecendo o propósito da nossa presença. Contaremos com um programa direccionado para a urgência climática, outras causas sociais, mas também festivo. O curso da acção será decidido em conjunto, pelo plenário dos delegados e pelas activistas coordenadoras da acção.

Quando tivermos estabelecido a nossa presença, qualquer pessoa que subscreva os princípios e valores do Extinction Rebellion é convidada e bem-vinda ao espaço de Rebelião. O local exacto será divulgado em altura oportuna.

Aparece e traz a tua tenda. Divulga. Traz a família, amigos e amigas. Junta-te à luta.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.