Home Economia É fácil ser liberal em Portugal! ( isto da Iniciativa Liberal…!)

É fácil ser liberal em Portugal! ( isto da Iniciativa Liberal…!)

por Joffre Justino

O luso liberal, como os da Iniciativa Liberal, vai às receitas do Estado e “recompensa”, com o dinheiro de todos nós, os baixos salários para as muitas horas de trabalho!

Isto é, a Iniciativa Liberal, ( imaginem se não o fosse) quer “ a isenção de IRS no rendimento salarial do trabalhador do setor privado, correspondente à diferença entre o horário semanal de trabalho do publico e do privado”! 

Esta é a cultura “liberal” herdada do salazarento capitalismo de estado que escolhia quem podia ou não ser capitalista/empresário/empreendedor que isso de ser empresario não era para todos muito menos opositores republicanos, socialistas, comunistas, anarquistas!

Nada disso, um “bom empresario” bate palmas ao capitalismo de estado e ao “proprietario” do Estado ( exceto se de esquerda) e reivindica dele que com as verbas a ele entregues por todos nós empregados por conta de outrem se minimize a concentração de riqueza sem afetar os resultados do “bom empresário” que o é só por o ser! 

Num tempo de permanente inovação tecnológica favorável às organizações e seus detentores, e que conduz a uma permanente redução de postos de trabalho e acréscimos de produtividade, não pode, acha a Iniciativa Liberal, o Estado reduzir as horas de trabalho semanal, protegendo assim postos de trabalho  na sua atividade, económica, social, cultural etc, em vez de os reduzir, o que geraria mais desemprego estrutural.

E como o Estado não está, ainda, nas mãos das Organizações empresariais ( a Iniciativa Liberal é o que mais anseia), então que seja ele a “beneficiar” os trabalhadores em vez de serem as empresas a reduzirem as horas de trabalho semanal e ou pagarem pelas horas prestadas a mais pelos trabalhadores!

Ser Liberal assim é fácil pois é ter um Paizinho ( o Estaline também era “o nosso Pai”, o Salazar “o nosso benfeitor”)  que acalenta as ambições patronais de mais e mais lucros e castiga os trabalhadores com menos e menos salários

O azar é que esta solução tem um limite e esse limite é o mercado que se reduzido ( em teoria até ao zero), porque sem consumidores ( se no zero) pode inexistir e então a economia deixa de ter lógica porque ela existe para o Consumidor e não para o Produtor

No limite do absurdo o Estado absorverá todos os trabalhadores que dele auferem um rendimento despendido na aquisição de bens e serviços no setor capitalista privado ja que esta gerou ( finalmente para os da Iniciativa Liberal) rendimentos para a atividade consumista 

Mas, nessa altura, para que serve serem essas organizações detidas por meia dúzia se pode o Estado apoderar-se delas ?

Para quem não sabe, na sua análise prospectiva, Karl Marx chamou a essa fase da Humanidade de Comunismo pois as forças produtivas ( tecnologia, knowhow) justificam essas relações de produção “ sem deus nem patrão” e tendencialmente sem “trabalho” ! 

Acabando assim a necessidade de uma qualquer Iniciativa Liberal! 

Joffre Justino 

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.