Home América Latina António Costa e Marcelo “entalados” na Amazónia contra Bolsonaro!

António Costa e Marcelo “entalados” na Amazónia contra Bolsonaro!

por Joffre Justino

Como é que António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa responderão a 40 associações de jovens, na maioria portugueses e brasileiros que defendem a Amazónia contra Bolsonaro!?

A enorme bofetada de luva branca que a Guiana Francesa e a ministra francesa dos Territórios Ultramarinos, Annick Girardin, deram a Bolsonaro com esta proposta de criação  hoje de um fundo internacional “contra incêndios florestais e para reflorestamento”, quando os fogos na Amazónia estão a causar emoção mundial dificilmente será esquecida pelo fascista PR brasileiro pois é ligado ao fracasso do fundo brasileiro que Bolsonaro quis ver terminado!

“A França, país da Amazónia. Preserve esse bem comum da humanidade”, é o título de um artigo publicado hoje pelo Journal du Dimanche, assinado pela governante francesa e pelos representantes políticos da Guiana, território francês da América do Sul, fronteiriço com o Brasil e que é tocado diretamente por estes incêndios e face a este artigo questionamos o silêncio dos responsáveis portugueses perante o drama e a responsabilidade de Bolsonaro face ao mesmo. 

“A floresta amazónica, que se estende por nove países, incluindo a França, perdeu mais de 550.000 km2 [quilómetros quadrados] nos últimos dez anos”, e após uma moratória de vários anos, o desmatamento começou a acelerar, “principalmente no Brasil”, lamentam os autores do artigo.

“Esses hectares perdidos são todos sumidouros de carbono aniquilados, é uma biodiversidade excecional que desaparece pouco a pouco”, acrescentam, aplaudindo a recusa de Macron de ratificar o atual acordo comercial da UE-Mercosul.

Por isso, “face ao fracasso do Fundo Amazónia, do Brasil,” sugerem um “fundo internacional, que não dependesse diretamente dos Estados, e que pudesse lançar ações de luta concretas, pontuais, dirigidas diretamente aos atores locais, contra incêndios florestais e para o reflorestamento” e  pedem ainda  “à União Europeia que duplique o seu fundo de desenvolvimento inter-regional dedicado à biodiversidade e ao desenvolvimento da Amazónia”.

Entretanto um comunicado enviado às redações, no qual lembram que “há mais de 15 dias que a Amazónia arde”,  vemos 42 associações e coletivos, como o Fórum Indígena de Lisboa, Habita, SOS Racismo, Associação de Combate à Precariedade-Precários Inflexíveis, Casa Ninja Lisboa, Climáximo, Panteras Rosa, GAT-Grupo de Ativistas em Tratamentos e Consciência Negra a exigirem  “um posicionamento do Governo português perante estes crimes contra a humanidade e o planeta” e apelam “ao boicote de todos os produtos provenientes do agronegócio brasileiro e ao cancelamento da vinda de Jair Bolsonaro a Portugal no começo de 2020” exigencia que subscrevemos joral dd causas que somos ! 

Como, aliás, também defendemos,  “a entrega incondicional dos territórios indígenas aos seus povos, demarcando as suas terras e fiscalizando essas demarcações contra as invasões ilícitas de madeireiros, garimpeiros e tentativas de grilagem”, isto é, a falsificação de documentos para ilegalmente tomar posse de terras devolutas ou de terceiros.

Os jogos de interesses mesquinho têm limite Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa! Aqui na Amazónia joga-se mesmo o futuro da Humanidade, o Direito à Vida dos nossos filhos e filhas ! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.