Home Ambiente A Amazonia nem é no Brasil nem é do Brasil, Pedro Matos Fernandes, sr. Ministro do Ambiente

A Amazonia nem é no Brasil nem é do Brasil, Pedro Matos Fernandes, sr. Ministro do Ambiente

por Joffre Justino

Ha pelo menos seis meses perante o assassinato de chefes índios da região da floresta da Amazonia que o Estrategizando alertou para o perigo em que este pulmão da Terra vivia, sob o silencio de quase todos!

Assim prova-se que os diplomatas portugueses sabem agitar-se em favor das Direitas ( vide o caso da Venezuela) mas calam-se caladinhos se em favor da Humanidade, dos Direitos Humanos e dos Povos, assim como das Esquerdas

Alias do MNE ( e do PR) nem agua vai…! 

Hoje felizmente, e nao graças aos burocratas da CPLP, o mundo acorda perante o drama amazonico, graças à Alemanha, à França e à Suecia e nao a Portugal!

Diz o ministro do Ambiente João Pedro Matos Fernandes com duas semanas de atraso e so uma semana depois dos protestos alemaes e suecos dizer que o discurso do Governo brasileiro em torno dos incêndios que afetam a Amazónia “não pode nunca ser um discurso de passa-culpas”, o que se cumprimenta mas com um acrescento o de se dizer que o Brasil emende rápido a mão afirmou. 

Para este ministro portugues  a Amazónia “é um pulmão de uma excecional importância para que possa haver uma grande reserva de biodiversidade e sumidouro de gases carbónicos”, considerando que os incêndios naquela região são “um problema para o mundo inteiro, para todo o planeta”.

Nesse sentido, João Pedro Matos Fernandes considerou que o discurso político do Governo brasileiro “deve ser diferente do que está a ser” e assim o governo liderado por Jair Bolsonaro não pode ter dúvidas “da relevância que é para o mundo e, obviamente, para o Brasil a proteção da floresta tropical da Amazónia … É da maior importância que o discurso político seja um discurso político de compromisso, alinhado com aquilo que diz o Acordo de Paris e de compromisso com a redução das emissões carbónicas e com o robustecer dos espaços de sumidouro carbónico, onde a Amazónia tem uma importância ímpar no mundo”. 

Mas atenção sr ministro a Amazonia nao é só  no Brasil nem é só do Brasil, a “Amazónia é de todos nós”,  mas é do Brasil, do Peru, da Colômbia, da Venezuela, do Equador, da Bolívia, da Guiana, do Suriname e da Guiana Francesa (pertencente à França), pelo que a culpa do que se passa na Amazonia também é da UE e da França ha que o dizer! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.