Home Direitos e Deveres Caro Sr António Saraiva, da CIP

Caro Sr António Saraiva, da CIP

por Joffre Justino

Conhecemos a sua visão aberta do mundo que o levou ao puxão de orelhas que, patrão dos patrões, soube dar à Antram, ( e a Vieira da Silva)! face à greve dos motoristas pelo que sabemos que o preocupa o crescendo sindical tipo “classe contra classe” que este pacote laboral Vieira da Silva está crescentemente a gerar. 

Somos dos que rejeitam essa linha que esteve por detrás dos acordos Estaline / Hitler e em consequência gerou os milhões de mortos na II guerra mundial e defendemos uma visão de Unidade às Esquerdas que trave o suicida caminho da “Organização Sem Pessoas” de um novo global Pão e Circo à imperio romano!

A conflitualidade inter potências hodierna nao permitirá essa via e a violência das armas de hoje não aconselha aos Humanos uma III guerra mundial !

Dai o apelar ao seu bom senso visto que nem Vieira da Silva nem MRSousa o tiveram dizendo-lhe – o pacote laboral à Vieira da Silva é um míssil bem mais grave que os à norte coreano e está apontado bem às elites empresariais que parece não terem entendido que foram longe demais em tempo tarde demais pois o iupismo neo liberal ja foi e so deu origem a uma estupida concentração da riqueza e ao degelo nos Polos Norte e Sul !

Os ridículos salários portugueses, a crescente concentração de riqueza e poderes nas vossas cada vez menos mãos, a incapacidade em perceber que 100 cabeças pensam mais e melhor que 10, e que 1, estão a ser o travão da lusa economia, como aliás sucede em toda a UE!

Assim e perante a decisão das bancadas de PCP, BE e “Verdes”, de pedirem ao Tribunal Constitucional, TC, a fiscalização da legalidade das recentes alterações à legislação laboral, aprovadas na Assembleia da República e promulgadas na segunda-feira pelo Presidente da República deveria ter de si todo o autocrítico ( supondo que esteve na retaguarda dessa vieiradasilvanada  Gaffe), apoio .

Portugal foi bafejado por esta natural e humana diversidade e no seu uso nao abusado estará o seu real valor acrescentado ( recordo que nos normais regulamentos das “caravelas das descobertas” uma das possibilidades era a revolta contra o capitão e outra era a audição pelo capitão da marinhagem), e é tal que se espera da elite, caso contrário ela cairá como caíram as derrubadas por D. João I, por D. João IV, as derrubadas por Afonso Costa e as derrubadas pelo MFA !

Ouvidos os  líderes parlamentares comunista, João Oliveira, e o dirigente bloquista Jorge Costa que anunciaram hoje a intenção de requerer aos juízes do Palácio Ratton a fiscalização sucessiva da constitucionalidade dos diplomas, em conselho de amigo lhe digo – dê também e a tempo um puxão de orelhas a Vieira da Silva ! 

Serão 36 os deputados, 15 comunistas, 19 do BE e 2 ecologistas Verdes 13?acima do limite mínimo, 23, necessário para a solicitação da análise da constitucionalidade das normas que estão prestes a entrar em vigor e mais vale que se antecipe António Saraiva.

É que se o TC entender mudar de posição pois  ja defendeu – que  o norma violava o direito à segurança no emprego  e o princípio da proporcionalidade – gerará uma aceleração da revolta que já se sente com Marcelo Rebelo de Sousa ter promulgado as alterações ao Código do Trabalho, considerando que a fundamentação dos juízes do Palácio Ratton de há 11 anos não é válida neste caso, argumento assustadoramente frágil !

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.