Home Diplomacia A corrida trumpista ao armamentismo

A corrida trumpista ao armamentismo

por Joffre Justino

Segundo a diplomacia da China, as atividades recentes dos EUA  de EUA “conduzirão a uma nova  corrida armamentista e a uma escalada do antagonismo militar.”

O Ministério dos Exteriores da China condenou esta terça e tendo com o prova o lançamento de um míssil de cruzeiro realizada pelos EUA ao considerar que tal tornava vulnerável à segurança internacional e conduz a uma nova  corrida de armamentos, “É testemunho  cabal de que o  verdadeiro propósito dos EUA era passar por cima das restrições e poder desenvolver  livremente mísseis  avançados para assegurar-se da superioridade militar”, assegurou o porta-voz do governo, Geng Shuang.

Segundo o diplomata chinês as ações dos EUA “conduzirá a uma  nova  corrida  armamentista e a uma escalada do antagonismo militar, além de ter a influencia muito negativa na estrutura da segurança regional e internacional”.

<iframe src=”https://www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-M37ND6C” height=”0″ width=”0″ style=”display:none;visibility:hidden”></iframe>

.a{fill:#000;opacity:0.65;}.b{fill:#fff;opacity:1.0;} play-rounded-fill

Segundo ainda o viceministro russo do Exterior, Serguéi Riabkov, “Tudo isto é lamentável, os EUA optaram por aumentar a tensão militar” havendo que recordar que em começos de agosto, Washington rompeu definitivamente com o Tratado INF que proibia a implantação de mísseis  de cruzeiro com alcance de entre 500  a 5.500 kilómetros. Este acordo pedra angular da segurança na Europa, foi assinado  em 1987  e sem no caducidade.

Según la diplomacia de China, las acciones de

<iframe src=”https://www.googletagmanager.com/ns.html?id=GTM-M37ND6C” height=”0″ width=”0″ style=”display:none;visibility:hidden”></iframe>

.a{fill:#000;opacity:0.65;}.b{fill:#fff;opacity:1.0;} play-rounded-fill

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.