Home Sindicalismo Nao olhem para os motoristas de materiais perigosos como derrotados

Nao olhem para os motoristas de materiais perigosos como derrotados

por Joffre Justino

Assim como pararam com a greve os motoristas do SNMMP aprovaram este domingo em plenário, um novo pré-aviso de greve agora às horas extraordinárias e ao domingo, limitando o trabalho dos motoristas de cargas perigosas apenas ao seu turno.

Este sindicato, em comunicado enviado às redações, assumia que fez uma “greve realizada em condições extremamente difíceis” face às “intransigência da ANTRAM”, mas que a posição do Governo, que “anunciou estar aberto o caminho para uma nova ronda negocial”, o SNMMP resolveu “não virar as costas…. Queremos negociar e, para o efeito, cumpriremos as condições exigidas para que a mediação reúna com todas as partes, mas não podemos mentir aos nossos associados e ao país” e assim “as bases que estão lançadas para essa negociação ainda estão longe” do que os motoristas “precisam”.

Para o SNMMP “a luta não é uma luta centrada no aumento global do salário, é uma luta por uma base salarial mais consentânea com o risco associado a circular nas estradas carregado de toneladas de matérias perigosas, uma base salarial que nos reconheça e que salvaguarde um setor fundamental para a economia do país”.

O Plenário deu a razão” ao Sindicato, e se aprovou o fim da greve aprovou  um “pré-aviso de greve às horas extraordinárias e ao domingo, limitando o trabalho dos motoristas de cargas perigosas apenas ao seu turno”. 

Este pré-aviso será entregue se, “na mediação definida pelo Governo, a ANTRAM continuar a recusar reconhecer, de uma vez por todas, o nosso estatuto profissional, quer no que diz respeito às horas extraordinárias, quer no que diz respeito ao pagamento de um valor tributável e pago pelos patrões”, assumem. 

O SNMMP lança ainda um desafio aos motoristas para “um encontro aberto a todos os que, depois desta batalha, queiram traçar um caminho comum na constituição de respostas, tanto no combate aos salários e condições de miséria como no desenho de estratégias na defesa intransigente do direito constitucional à greve”, o que vem acentuar a possibilidade de clara concorrência entre a Fectrans e o SNMMP, por nós ja referida 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.