Home Economia Soares dos Santos, RIP, se puder

Soares dos Santos, RIP, se puder

por Antonio Sousa

É uma noticia de Abril que retomamos em nome da memória dos que não concentram fortunas nem têm capacidade de distribuírem riqueza para alem da que possibilitam aos filhos os estudos o estarem vivos 

Os dados divulgados pelo regulador dos mercados nos Estados Unidos, a Securities Exchange Comission, ( porque lá a Bolsa funciona a sério e existe Responsabilidades Social das Organizações) mostram que entre os 100 gestores analisados, 11 recebiam 1000 vezes mais do que o trabalhador médio dando a má prova da distribuição da riqueza pondo-a a nu

Elon Musk é um nome bastante sonante, conhecido pelas suas inovações ao comando da produtora de automóveis Tesla, da SpaceX, entre outras  destaca-se pela negativa, ao ganhar 40.668 vezes mais do que a média dos trabalhadores das suas empresa com parte da remuneração de Musk, de acordo com a Bloomberg, a ser paga em dez anos, e em ações que dependem da Tesla atingir várias metas de receita, valor de mercado e outros parâmetros e até ao momento, a Tesla cumpriu duas das 16 metas definidas.

No extremo contrário ao de Elon Musk está Warren Buffett, o magnata que lidera a Berkshire Hathaway, firma que gere várias empresas subsidiárias. A sua fortuna está avaliada pela Forbes em 82,5 mil milhões de dólares. Os dados mostram que Buffett recebe sete vezes menos do que a média dos seus empregados e diz o Financial Times que o líder da Berkshire Hathaway tem um rendimento de 100 mil dólares anuais, que se mantém o mesmo há mais de 25 anos. No entanto, a empresa garante que a divulgação destes dados “forneceria pouca ou nenhuma informação útil aos seus acionistas”.

Já em Portugal, durante o ano de 2018, os diretores executivos das mais cotadas empresas do PSI-20 ganharam, em média, 52 vezes mais do que os seus trabalhadores ganhando cerca de um milhão de euros com Pedro Soares dos Santos, presidente da Jerónimo Martins, a auferir 1,9 milhões de euros, 140 vezes mais do que os funcionários desta retalhista, o que a coloca no topo do fosso de remunerações sendo António Mexia, presidente da EDP, que lidera nos ordenados, com um ganho de 2,2 milhões de euros por ano, 39 vezes superior ao dos trabalhadores.

Antonio Sousa

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.