Home África Angola e o PR João Lourenço vai espantando

Angola e o PR João Lourenço vai espantando

por Joffre Justino

Nesta complexa fase em que vive Angola ( com muitos ratos a esconderem-se em tudo quanto é buraco de papo cheios com as migalhas deixadas pelo pai Jose Eduardo e pela família dos Santos, estamos a seguir  o Angola24h  para divulgar hoje que o Presidente da República João Lourenço, deu na última semana, 9 de Agosto, um voto de confiança ao actual director da Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal, Wanderley Bento Mateus para permanência nos destinos daquele órgão da Procuradoria Geral da República de Angola.

Na verdade, Wanderley Bento Mateus ocupa este cargo desde 2018, em substituição ao sub-procurador-geral da República, Luís Benza Zanga, que foi exonerado e enviado para a Província de Cabinda, por ter notificado na altura, o antigo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general Geraldo Sachipengo Nunda ( general que  abandonou a UNITA em 1992 e sendo depois um indefetivel santista) no processo “Burla Tailandesa” .

Após notificar José Eduardo dos Santos, mais tarde esclarecida pela PGR, alegando ter havido erros de procedimentos, era unânime por parte dos funcionários da Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal incluindo o seu director, Procurador Wanderley Bento Mateus que o assunto terminaria na exoneração da actual direcção do DNIAP, mas, espantemo-nos, o que não veio a acontecer.

Realmente e com espanto dos funcionários daquela instituição, João Lourenço convocou Wanderley Bento Mateus, na Presidência da República, para lhe dar um voto de confiança e de encorajamento para continuar com o combate a corrupção e a impunidade no país.

Wanderley Bento Mateus é apontado como estando a despachar regularmente em processos delicados com Fernando Garcia Miala chefe do Serviço de Inteligência e Segurança de Estado (SINSE).

Wanderley  Bento Mateus licenciou-se na faculdade de direito da Universidade Agostinho Neto e sem grande trajetória antes de chegar ao cargo que ocupa hoje, pois que “Wanderley é um ilustre desconhecido nas lides da justiça angolana que foi instrutor da DNIAP, e quando usaram o anterior Diretor, Dr Benza para constituir a arguido e afastarem o General Nunda, ele foi o eleito para substituir Dr Benza, numa clara demonstração de que ele era o homem do chefe” disse uma fonte do setor

Acrescentando esta fonte  que: “Não acredito que a este nível ele tenha tomado a iniciativa de notificar José Eduardo dos Santos sem consentimento superior” pois Wanderley é o procurador que assinou o “contrafé” que notifica José Eduardo dos Santos a responder no processo número 68/2018 de que é visado o deputado do MPLA, Manuel António Rabelais.

Este processo refere-se factos praticados na qualidade de director do extinto Gabinete de Revitalização e Execução da Comunicação Institucional e Marketing da Administração (GRECIMA)” sob instrução da Procuradora Petra Romana Timóteo Correia.

É pouco? Nós dizemos é um primeiro passo! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.