Home Opinião Filho do candidato a presidente da Argentina é da comunidade LGBT

Filho do candidato a presidente da Argentina é da comunidade LGBT

por Silvio Reis

Alberto Fernández, candidato vencedor a presidente da Argentina nas eleições primárias da 11.08, é pai de Estanislao Fernández, assumidamente gay. Ele usa o nome artístico Dyhzy em apresentações.

Sem se vincular à política do pai ou à tradição peronista, Estanislao é designer gráfico, tem 24 anos e usou o Twitter para criticar o candidato o atual governo de Maurício Macri, candidato à reeleição e concorrente do pai. “Voltamos”, escreveu na rede social depois da votação de domingo.

Ele ainda comemorou a vitória primária de Axel Kicillof, peronista que teve  52% de votos prévios ao governo de Buenos Aires. Diz a tradição argentina que o candidato que vence na capital do país é sempre do mesmo partido do presidente da República.

Como drag, Dyhzy gera oportunidade de ofensas morais para homofóbicos como Jair Bolsonaro e Donald Trump.  Depois que o pai se lançou a candidato a presidente, tendo como vice Cristina Kirchner, Dyhzy encerrou a conta no Instagram para evitar mais ataques homofóbicos. Em compensação, Alberto abraçou o filho no palanque e dedicou uma possível uma futura vitória política ao jovens argentinos, incluindo Estanislao.

Imagem destaque: Alberto, Estanislao e Dyhzy

Silvio Reis, jornalista brasileiro

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.