Home Opinião 3ª greve pela Educação e julgamento do coordenador da Lava Jato

3ª greve pela Educação e julgamento do coordenador da Lava Jato

por Silvio Reis

Em menos de oito meses de governo Bolsonaro, acontece a terceira greve geral pela Educação, em 13.08. Estudantes, profissionais da Educação e ativistas sociais de 150 munícipios e todos os estados brasileiros vão se manifestar contra cortes no orçamento e a reforma da Previdência.

Dessa vez, o programa federal Future-se (Programa Institutos e Universidades Empreendedoras e Inovadoras) será alvo de protestos. Lançado em 17 de julho, é uma abertura e incentivo para a terceirização de investimentos na Educação. Não por acaso, é apelidado de “Fature-se”.

Em Brasília, além de atos pela Educação, mais de 1,5 mil mulheres indígenas de 113 povos protestam desde a sexta-feira, 09.08. Amanhã, representantes indígenas vão se juntar a 100 mil “margaridas”, que reivindicarão direito à terra.

A greve geral pela Educação coincide hoje com o julgamento do Conselho Nacional do Ministério Público, CNMP, que vai analisar a conduta do coordenador da Lava Jato em Curitiba, diante das denúncias da Vaza Jato. Segundo o Correio Braziliense, Dallagnol “pode ser punido com sanções como censura, afastamento temporário e até aposentadoria compulsória.”

Imagem destaque: protesto pela Educação em Recife, PE. Foto: Pedro Pereira

Silvio Reis, jornalista brasileiro

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.