Home Justiça Um golpe de Esquerda que não chega!… E os fascistas internacionais em Lisboa?

Um golpe de Esquerda que não chega!… E os fascistas internacionais em Lisboa?

por Joffre Justino

Parece que depois fa triste cena da “crise energética” em vez de ter imposto uma Arbitragem às partes pondo-as a par, o Governo veio dizer à Lusa que quer saber se a legislação nacional em vigor sobre crimes de ódio contra migrantes é adequada ou se deve ser revista, e disse-o nada mais nada menos que via o chefe da Esquerda  Liberal no governo, isto é, da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva.

Na verdade a iniciativa veio também cobrir a porta aberta do governo ao encontro hoje dos fascistas internacionais em Lisboa… 

Assim, o ministro dos Negócios Estrangeiros indicou que esta medida é parte das mais de 90 que compõem o Plano Nacional de Implementação do Pacto Global das Migrações, que foi aprovado na semana passada em Conselho de Ministros e que aguarda publicação em Diário da República enquanto ja foi aprovada a autorização das filmagens im locco da greve dos motoristas, boas para despedirem pessoas .

“Da mesma maneira que devemos cuidar da impermeabilização das nossas casas, não quando chove, mas quando não chove. (…) Não é preciso esperar por crimes de ódio contra migrantes para verificar se estamos protegidos legalmente contra eles”, afirmou o ministro Santos Silva esquecendo que deixou aberta a janela por onde os fascistas entraram para a capital de Portugal 

Neste sentido, segundo explicou Santos Silva, o recém-aprovado plano nacional encarrega o Ministério da Justiça de avaliar a adequação da legislação nacional em vigor sobre esta matéria.

“Encarregamos o Ministério da Justiça de responder a esta pergunta: A nossa legislação contra crimes de ódio contra migrantes é adequada ou precisa de revisão? Se precisa de revisão, façamo-la”, acrescentou.

“Não estamos preocupados com a existência de crimes de ódio contra imigrantes em Portugal, embora saiba que eles já existiram. Mas estamos preocupados com o facto de um pouco por todo o mundo se assistir a este discurso de ódio contra o estrangeiro, discurso de ódio contra o imigrante, e não queremos esse discurso de ódio em Portugal. 

E, portanto, devemos defender-nos e a lei é o que melhor nos defende”, concluiu Santos Silva.

Nos últimos dias, a atualidade internacional voltou a ser marcada por notícias relacionadas com crimes de ódio contra migrantes, após um tiroteio, ocorrido no sábado passado, na cidade norte-americana de El Paso, no Estado do Texas, junto da fronteira com o México.

Por cá preocupe-se sr ministro com a possivel inconstitucionalidade das forças de segurança poderem filmar uma greve in locco ! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.