Home Economia As ridículas tentativas de gerar o caos e as derrocadas eleitorais da Direita

As ridículas tentativas de gerar o caos e as derrocadas eleitorais da Direita

por Joffre Justino

“Esta quinta-feira já se 

formaram longas filas 

nos postos de abastecimento 

de várias zonas do país, 

em especial Lisboa, Porto

 e Algarve.

PorCarolina Rico

09 Agosto, 2019 • 07:56” 

Se temos uma greve com os maiores serviços mínimos de sempre ( o que é um erro de palmatória que só a UGT podia apoiar), se esta greve de motoristas, só se inicia a 12, isto é daqui a três dias, 72 horas, 4320 minutos o que dizer deste esforço ( de loucura diga-se) para gerar o alarmismo  social  que só responsabiliza quem o origina ? 

Isto só pode significar,  dizia-nos um divertido e sem stress taxista, que ha muito quem vá a lucrar com a greve – o Estado, que arrecada mais impostos nos antecipados enchimentos de depósitos e os privados das petrolíferas que impõem maior consumismo e auferem mais lucros e mais rapidamente (!) e nós só pudemos  concordar com este taxista dizendo é ridículo! 

Trata-se é certo de uma greve que terá forte impato na economia por causa do turismo, mas no restante, depois destes serviços mínimos impostos pouco mais trará de mau e, inclusivamente, até acentuemos é uma greve saudável para o Ambiente, porque durante a mesma as pessoas se coibirão de inúteis locomoções automobilísticas 

Não se entende pois que uns tantos, a começar pelo PR das selfies, se apressem a atestar os depósitos, a levar jerricans para os encherem de gasolina ( e gasóleo), fazendo filas e filas nos postos de combustível!  

Mas, sobretudo, o que escandaliza é o fazer-se noticia de tal, e pior, como fez a Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias, Antram, que veio “denunciar” hoje os sindicatos dos motoristas, de se prepararem para não cumprir os serviços mínimos decretados pelo Governo, e de insistirem em acusações sobre greve “de má-fé”, quando deveriam preocupar-se em encontrar uma solução para este anunciado caos, ou como fez a câmara municipal de Mafra, que anunciou ja na quarta feira ter declarado, “situação de alerta no município, impondo restrições ao abastecimento de viaturas ligeiras e pesadas e proibindo “a venda de combustível em jerricã”.

Diz assim o despacho do presidente da Câmara Municipal de Mafra, a que a Lusa teve acesso, que o abastecimento de ligeiros em bombas do concelho está limitado a 25 litros por viatura, enquanto o abastecimento de pesados está limitado a 100 litros por veículo numa pressa que so gera crias mortas diz o ditado popular 

É tempo de dizer que mais grave que a greve,  é este manipulado ambiente de tensão que surge bem ao contrario do que se exige – haja ponderação, haja o exigir a todas as partes em conflito que cheguem a um rápido acordo, de um aumento salarial que só em 2022 leva os salários  destes motoristas ao atual salário medio nacional que está recorde-se, 35% abaixo do salário medio da UE !

Valores que deveriam envergonhar os empresários da ANTRAM que ao que parece ate adoram fugir ao fisco e manipulações que só nos levam a dizer – são estes falsos alarmismos que empurram a Direita para os menos de 25% de votos, toda ela somada e se nao perceberam tal em outubro nem teremos Direita no luso parlamento ! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.