Home Economia Quem privatizou a ANA? O terrorismo francófono na ANA! Falta uma queixa nos tribunais, na OMT e na UE por concorrência desleal!

Quem privatizou a ANA? O terrorismo francófono na ANA! Falta uma queixa nos tribunais, na OMT e na UE por concorrência desleal!

por Joffre Justino

Recordamos para começar que o Governo aprovou,  a 27.12.2012, governo PSD / CDS, em Conselho de Ministros, “uma resolução que selecciona a Vinci Concessions SAS como a proposta vencedora para a aquisição de acções do capital social da ANA – Aeroportos de Portugal, objecto de venda por negociação particular”, noticia confirmada por Marques Guedes, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros sendo que Maria Luís Albuquerque até acentuou na altura que a proposta da Vinci “foi não só a que tinha o preço mais elevado, mas também a mais interessante do ponto de vista estratégico”.

Vê-se hoje o interesse estratégico da Da Vinci nos lusos aeroportos com a página oficial de Facebook do aeroporto de Faro, a ter publicidade em várias línguas, português, inglês e espanhol, onde surge um convite aos turistas para que “fujam da confusão algarvia e descansem em França”, concretamente em Marselha, onde “há marinas, praias, água transparente e calor”.

O deputado Luís Graça, do PS, diz que se está a brincar com o turismo nacional, com esta campanha “inimaginável”. “Era a última coisa que estaríamos à espera, que uma empresa que gere os aeroportos portugueses fizesse campanha contra os destinos nacionais”, diz o líder do PS Algarve, Luís Graça que reconhece que apesar do PS e PSD terem privatizado a ANA aeroportos à VINCI nada justifica esta atitude e limita-se a pedir a suspensão da campanha.

O deputado do PSD Cristóvão Norte esquecendo a ligação do PSD à privatização da ANA para a VINCI só diz que esta está a por em causa a reputação de uma região.” É absurdo e uma afronta ao Algarve que a publicidade diga ” foge à confusão algarvia. Isto tem um efeito reputacional indesejável”.

Também o o presidente do Turismo do Algarve já condenou esta campanha do aeroporto de Faro por “atentar contra a imagem do principal destino turístico nacional.”

Entretanto, o gabinete do Ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, fez saber que “assim que tomou conhecimento da situação pediu explicações à ANA e pediu de imediato que fossem tomadas medidas para retirar uma publicação que é contrária aos interesses do país, dos portugueses e da economia nacional” e um breve comunicado do Ministério das Infraestruturas, assume este abuso assim, ” A ANA já promoveu uma averiguação sobre o que se passou e retirou de imediato a ligação em causa.”

Depois da polémica causada, a ANA, Aeroportos de Portugal, retirou a campanha das redes sociais. A confirmação foi feita pelo Ministério das Infraestruturas, que considerou que a mesma contraria os interesses de Portugal e Filipe Pinho, um dos sócios da Brandworkers, admitiu em declarações à TSF, imagine-se que se tratou de um “lapso lamentável”, dizendo agora que a ANA tinha chumbado a campanha, mas esta acabou mesmo por ser publicada.

O espantoso é o Estado português nao estar ja a colocar a Vinci e a Brandworkers em Tribunal e com uma queixa na UE ! 

Na verdade ficar a situação resolvida com uma frase assim “Brandworkers lamenta profundamente o impacto negativo causado pela publicação referida, recusada previamente pelo Aeroporto de Faro.”, é tomar os portugueses e sobretudo os algarvios  por papalvos 

A guerra comercial no Turismo tem limites e basta visitar o site da Organização Mundial do Turismo, OMT, para o saber pelo que não basta um ridículo pedido de desculpas! 

E não digam que não temos razão quando criticamos a arrogância da coligação germano francesa face à restante UE ! 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.