Home CPLP Seremos 500 milhões em 2100! (?)

Seremos 500 milhões em 2100! (?)

por Joffre Justino

Disse José Luis Carneiro, secretario de estado das Comunidades. portugues,  que “… até 2060 a língua portuguesa possa vir a ser falada por 380 milhões de pessoas e até ao final do século o número aumente para 500 milhões de falantes de língua portuguesa, em todo o mundo … há indicadores muito claros relativos ao crescimento em todas a regiões do mundo”.

“… há três anos havia três universidades na China a ensinar língua portuguesa. Atualmente são mais de 40. Já na África do Sul a procura e a oferta para apreender a língua portuguesa ronda os 40%”, e disse-o no seminário ” O regresso do Emigrantes” que decorreu, em Vimioso, no distrito de Bragança, e que juntou uma plateia composta por antigos e atuais emigrantes.

O secretário de Estado acrescentou ainda que na costa Ocidental de África, desde a Costa do Marfim à Namíbia, “há uma procura crescente da língua portuguesa”. Na América do Sul, o fenómeno é idêntico em países como a Argentina, e continuando,”A língua portuguesa é muito relevante para a cultura, mas, também para a economia, nomeadamente na América Latina e na África Austral, razão pela qual os indicadores mostram um crescimento do português, via Ministério dos Negócios Estrangeiros e Instituto Camões”, vincou José Luís Carneiro.

“É na América Latina onde o português é mais falado, mas as estimativas apontam para que, no final do século, a língua portuguesa venha ser mais falada no continente africano, devido a crescimento demográfico espectável para países como Angola ou Moçambique”, deixando mo ar um conjunto dd generalidades que exige outra reflexão.

Assim ha que recordar o impacto da Africa do Sul em Moçambique e a forte tendência para a aceitação do inglês como lingua dominante ( nos negócios e não só) nesse pais mas também em Angola e o da África francófono na Guiné Bissau e em Cabo Verde a par de uma total falta de estratégia tanto face aos países acima como face a um Brasil que com a extrema direita no poder se vende aos americanos isto é à lingua  inglesa 

Assim sem querer negar a probabilidade deixada por JL Carneiro ha que refletir sobre as alternativas negativas e com o conjunto de probabilidades estudar e implementar estratégias criativas e inovadoras aue estejam bem para alem do apoio ao fracassado anti multilaterista Trump como o MNE português faz apoiando Guaidó e Bolsonaro 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.