Home Direitos e Deveres Pacote laboral Vieira da Silva, a razão principal da Não maioria absoluta do PS 2019

Pacote laboral Vieira da Silva, a razão principal da Não maioria absoluta do PS 2019

por Joffre Justino

Ficará certamente a UGT hoje largamente psdista satisfeita com o poder que mostrou ter não junto dos trabalhadores mas sim destes especiais “trabalhadores” que são os deputados da AR ao ver que o pacote laboral Vieira da Silva sai intocado. 

É claro uma vitória da Direita que em parte menor se deve ao facto da Esquerda e da CGTP não levarem a sério as contagens de representatividade nas empresas em eleições como as das comissões de higiene e segurança no trabalho dando a visibilidade da representatividade que nem patronato nem ninguém parece querer.

Mas é uma vitória mais que da Direita, é uma vitoria da burrice dominante na Gestão de Recursos Humanos em Portugal onde ainda domina a estúpida “lei do chicote” disfarçado em n instrumentos de legalidade duvidosa mas em pratica corrente como o controlo às idas aos sanitários, ao tempo para a refeição, ou à quase inexistência de variação nas tarefas a fazer.

O pacote laboral transforma os neófitos em escravos sem direitos nas organizações tal qual as WebSummits transformam o trabalho numa inutilidade ou numa fantasia à Walt  Disney feito gata borralheira e claro a estúpida  Gestão de RH “à Vieira da Silva” manipulando o direito à negociação coletiva num dever da UGT/ psdista assinar os cctv’s todos ( à exceção claro na saúde que aí ha que rebentar com o SNS).

Mas mais ainda, bloqueando a urgente redução do período semanal de trabalho se não quiser este hodierno Portugal pôr a Juventude mais qualificada de sempre a ser uma vantagem a custo zero na formação e a salários  baixos ( para os países de receção), para alemães, ingleses, franceses e por ai fora. 

Essas serão boa parte das razoes pelas quais o PS não terá a maioria absoluta que a geringonça merecia enfim a Vieira da Silva Antonio Costa e os militantes do PS o devem agradecer talvez indo a Fatima cumprir talvez também a promessa de Cristas fez à CIP à Confederação do Turismo e à dos Serviços em nome de um lucro que auferido assim com Bolsas de Horas geridas à escravocrata só um Gonçalo Levy Cordeiro é que acha que nao é um pecaminoso roubo! 

E já agora para acentuar o conceito de Lucro para Marx está para além destes assaltos à Mão Estado Armada pois situa-se Gonçalo num conceito outro – o de mais valia, pois estes à Vieira da Silva são meros resquícios de cultura feudalista  em nada capitalistas ! 

Joffre Justino

Imagem destaque: Lusa 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.