Home Nacional Em fuga do PSD … para onde?

Em fuga do PSD … para onde?

por Joffre Justino

Diz-nos a Lusa que o ex-vice-presidente do PSD Marco António Costa defende que “teria sido útil um refrescamento no PSD após as europeias”, em entrevista ao Publico e à RR onde anuncia também algo essencial para o país – que não será deputado na próxima legislatura… 

Marco Antonio questionado  sobre se Rui Rio, deveria ter colocado o lugar à disposição após o mau resultado nas europeias, Marco António Costa nen responde “Não queria dizer muito mais do que isto … O PSD precisa de ter um golpe de alma para as próximas eleições. Ele pode ser obtido de várias maneiras. Ou por uma atitude do líder ou por um programa altamente reformista que conduza o debate nas próximas legislativas”

Mas num toque de humildade e bom senso o presidente da comissão parlamentar de Defesa pelo PSD considera “um bocado redutor” dizer que Rio “falhou” nas europeias de 26 de maio, argumentando que houve “vários fatores que se associaram para que isso sucedesse” e insistindo na necessidade de um “programa reformista” que permita ultrapassar as dificuldades passando por cima claro das assassinas campanhas dos médicos dos professores e dos enfermeiros como se nada tivessem contado no negativo que foram para as Direitas, “O líder do partido precisa de dar sinais de unidade interna e isso constrói-se”, disse em fuga em frente. 

Ainda assim na entrevista, Marco António Costa afirma que, “sem dúvida”, o partido “foi inábil” a lidar com a questão da contagem do tempo de serviço congelado aos professores durante a crise, chegando mesmo a dizer “foi uma armadilha em que o PSD caiu”.

E o silencio aconteceu também no que respeita à posição de pelo menos uma parte do patriarcado que pôs o PSD entre os partidos a não votar … estranho no mínimo.

Foto de destaque: Publico

JJ

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.