Home Opinião Programa eleitoral? É assim tão necessário ler para perceber quem manipula?

Programa eleitoral? É assim tão necessário ler para perceber quem manipula?

por MorgadoJr

E o exemplo dado pelos partidos ao longo dos anos de atuação não conta? E a sua liderança ou não, também não conta? E os “disparates” que fazem? Isso também não são elementos valorativos no momento da decisão em quem votar por parte dos eleitores?

Por amor de Deus! De repente os partidos responsáveis pelo Status Quo deste país descobriram que afinal de contas, o inimigo público numero um, chama-se PAN… Igual a esta piada só mesmo o Berardo na Assembleia da República…

E a piada de mau gosto sobre o PAN, de muitos comentadores e ativistas dos partidos que se “borram de medo” será sempre contrariada pela imensos eleitores que votaram no Partido das Pessoas, Animais e da Natureza. E aqui meus amigos, só mesmo com muitas Fake News, poderão contar com apenas 5% do PAN, porque admito que este valor venha a ser uma outra grande surpresa para muitos, nas proximas eleições.

E parabéns ao Costa, pois revela uma grande inteligência, acima da média que lhe permite compreender a importância do PAN e tenta em simultâneo esvaziar um pouco, obrigando os marketers do partido dos aparelhos a trabalharem mais e melhor, pois não basta fazer mais do mesmo para se ganharem eleições. Há realmente que ver mais além, com uma perspetiva de longo alcance, aquela perspetiva que só a tem, quem realmente só tem uma hipótese para o jogo do “mata-mata” que é o da sobrevivência.

O descocertante nisto tudo é que os aparelhos dos dinossauros só agora perceberam uma das dores mais importantes dos eleitores. Ou seja, andam há anos a gastar rios de dinheiro a fazer perguntas “parvas” aos cidadãos para tentar compreender as suas necessidades e vem um partidozeco com uma linguagem que o establishment não entende (pela incapacidade desses mesmos partidos de ler a sociedade através de novas perspectivas de análise), e finalmente esse mesmo partido, através de um excelente trabalho desenvolvido na Assembleia da República desperta novas consciências. Além de despertar uma nova consciência, dá um exemplo de liderança e cidadania, reconhecido por mais de 5% dos eleitores e quiça, mais de 10% da população portuguesa.

É exatamente a consciência crítica, o desenvolvimento pessoal, o instrumento mais importante e porventura o mecanismo sobre o qual recai a responsabilidade do bom resultado obtido pelo PAN. E o ser humano procura ser coerente, procura dar de volta, o que recebe, e do PAN os cidadãos receberam o reconhecimento da sua dor, a dor de perder um mundo, de perder o futuro e de se perderem eles próprios no meio de tanta “bagunça”.

E no fim, os eleitores deram ao PAN a sua confiança e a esperança de uma mudança de atitudes e comportamentos perante um mundo a precisar de “renovação” de pessoas e de mentalidades!

Pode-se tentar manipular o eleitores, e os partidos mais antigos, sabem bem o que sempre fizeram ao longo das décadas de democracia em Portugal, no entanto, uma consciência crítica, falará sempre mais alto porque a sua essência não está apenas no conteúdo da mensagem mas também no exemplo de vida, na mudança de comportamentos e atitudes mais concordantes com a humanidade e todos os seres sensientes, na ecologia e no salutar ambiente sócio-económico .

Graças a Deus, existe a Geringonça, a Panangonça ou qualquer outra …onça em Portugal, porque é precisamente isso que precisamos, uma sociedade diversa, multi-cultural, multi-étnica e multipartidária!
Este é o reflexo da diversidade e é isso que torna Portugal mais atrativo, a sua capacidade de gerar empatia, de assumir compromissos e de envolver todos os agentes ativos da mudança que a sociedade exige e requer em permanente comunicação e negociação.

Na minha humilde opinião, a liberdade, a solidariedade, a justiça, a educação/formação, a diversidade, o respeito pelos animais e pela natureza são valores que revejo no PAN e por isso votei nele e votarei de novo até que haja uma nova …onça em Portugal que evite qualquer forma de autoritarismo, amiguismo, “panelismo” e outros tentáculos que manietam e amordaçam a sociedade e a economia .

MJ

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.