Home Opinião Natureza – estamos mais ricos ? Ou morreremos mais cedo ?

Natureza – estamos mais ricos ? Ou morreremos mais cedo ?

por Nardia M

A Zero associação ambientalista alertou hoje para o drama que é o facto de Portugal já ter gasto todos os recursos naturais disponíveis para este ano, e 21 dias mais cedo do que no ano passado “Se todos os países do mundo consumissem como Portugal, o cartão de crédito ambiental teria que ser acionado este domingo”, avisou em comunicado, a ZERO-Associação Sistema Terrestre Sustentável, que, em parceria com a Global Footprint Network, atualiza os dados relativos à pegada ecológica.

Claro que as agencias de notação nem sabem o que significa este risco económico que está para alem da sua capacidade de discernimento inteletual

Assim a ZERO recorda que se cada pessoa no planeta “vivesse como uma pessoa média portuguesa, a humanidade exigiria mais de dois planetas para sustentar as suas necessidades de recursos”, comparou a associação nem falando do desastre que sao as grandes e médias potências hodiernas para a gestão equilibrada dos Recursos Naturais 

“Tal implicaria que a área produtiva disponível para regenerar recursos e absorver resíduos a nível mundial esgotar-se-ia no dia 26 de maio”, acrescentou a ZERO recordando que, em 2018, isso aconteceu a 16 de junho pelo que perdemos no direito à vida perto de um mês pelo que partir de hoje, já estamos “a usar recursos naturais que só deveriam ser utilizados a partir de 01 de janeiro de 2020”, sublinhou a ZERO.

“Portugal é, há já muitos anos, deficitário na sua capacidade para fornecer os recursos naturais necessários às atividades desenvolvidas (produção e consumo)”, destacou a associação, realçando, porém, que “o mais preocupante é que ‘dívida ambiental’ portuguesa tem vindo a aumentar”.

Para inverter esta tendência, a associação propõe a adoção de “novas práticas”, nomeadamente na alimentação e na mobilidade.

“O consumo de alimentos (32% da pegada global do país) e a mobilidade (18%) encontram-se entre as atividades humanas diárias que mais contribuem para a Pegada Ecológica de Portugal”, referiu.

Nardia M.

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.