Home Brasil Mais de 1 milhão protestaram pela Educação.

Mais de 1 milhão protestaram pela Educação.

por Silvio Reis

Para Bolsonaro, são idiotas e imbecis

O 15M (15.5.2019) se tornou uma data histórica no Brasil. Protestos contra cortes de 30% na Educação, em universidades e institutos públicos, aconteceram em 26 estados brasileiros e no Distrito Federal.

Com participação predominante de estudantes e professores, de escolas publicas e particulares, pais de alunos e crianças também foram às ruas das maiores cidades do país. Mesmo com protestos pacíficos, houve reação policial no Rio de Janeiro, Brasília e outros pequenos incidentes.  

O êxito do 15M levou a União Brasileira dos Estudantes a marcar outra paralisação em 30 de maio. Em 14 de junho está programado um movimento nacional de trabalhadores contra a reforma da Previdência.

No dia da greve, o ministro da Educação foi à Câmara dos Deputados para explicar o bloqueio de recursos. Houve agressão verbal com os parlamentares e ironia por parte do ministro, que foi vaiado.

De Dallas, o presidente Bolsonaro comentou sobre os participantes do 15M: “São uns idiotas úteis, uns imbecis, que estão sendo usados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo de muitas universidades federais no Brasil.”

Os  grandes números da greve não impediram o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, de anunciar no dia 15 de maio a intenção de corte de verbas nas universidades estaduais.

Nesta quinta-feira, 16.5, grandes veículos de comunicação no país divulgaram números diferenciados. A revista Veja considerou 1,5 milhão de manifestantes, a partir de dados fornecidos pela União Nacional dos Estudantes, UNE. O Brasil de Fato e a maioria dos jornais optaram pelos dados da Confederação Nacional de Trabalhadores em Educação, CNTE, que avaliou mais de um milhão de pessoas.

A capa da Folha de S. Paulo registrou a participação de 160 cidades. O Estado de S. Paulo divulgou 250 cidades participantes. O Agora escreveu “ao menos 140 cidades”. Em Minas Gerais, o jornal Estado de Minas e o Tempo concordaram: mais de 200 cidades. Foi o mesmo número divulgado pelos “parceiros” O Globo e Extra, no Rio de Janeiro.  O Valor Econômico insistiu na exatidão: 198 cidades. Para o Diário de Pernambuco, “ao menos 141 cidades”

O portal informativo Outras Palavras fez um editorial e duas reportagens informativas e fotográficas mais completas do 15M. Vale a pena conferir: www.outraspalavras.net

Imagem destaque: Greve 15M na Av. Paulista, em São Paulo. Foto: Nelson Almeida, AFP

Silvio Reis, jornalista brasileiro

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.