Home CPLP O PCP e um pouco da história da “Geringonça”

O PCP e um pouco da história da “Geringonça”

por Joffre Justino

Foi ontem num jantar de mulheres da campanha eleitoral da CDU, em Lisboa, que Jerónimo de Sousa deixou um pouco mais da Historia da Geringonça mostrando como assume o papel que o PCP teve de liderança no processo que encerrou o ciclo de um parlamento manco que só gerava governos do centro esquerda para a Direita numa visão nascida ao tempo da guerra fria e de um anti sovietismo serôdio sem que tal papel do PCP tire também importância ao de António Costa que surpreendeu a larga maioria das Esquerdas dentro e fora de Portugal.

Perante cerca de 400 pessoas, divididas pelos na Casa do Alentejo Jeronimo de Sousa recordou “ Podíamos ter ficado a um canto a lamentar a situação eleitoral. Havia até quem considerasse que devíamos ficar quietos e calados, no fundo, para penalizar o povo por ter votado como votou e um pouco com a ideia de quanto pior, melhor”, disse o secretário geral do PCP comunista, recordando aquela noite eleitoras que mudou o pais em outubro de 2015.

E recordando mais “Para o PCP e a CDU, a nossa intervenção decisiva naquela noite eleitoral correspondia a um objetivo central: quando um país está pior, o seu povo nunca está melhor, quando o povo está pior, o país não está melhor. Tivemos de vencer resistências e até o baixar de braços do PS, com o Bloco [de Esquerda] a comemorar o bom resultado que teve. A CDU colocou, nessa noite, esta ideia de que era possível uma solução de Governo minoritário do PS”, acentuou Jeronimo de Sousa dando os louros a quem o merece na verdade o PCP. 

E assim a CDU foi “a grande força que tem estado e está na primeira linha dos combates às desigualdades e injustiças sociais e na luta em defesa do direito de soberania do povo”.

“Mas, não servimos de mera sustentação. Dissemos que era preciso avançar, que era possível repor rendimentos e direitos ao nosso povo. Sabíamos que o PS, nalgumas coisas, não estava para aí virado. É verdade, mas nunca desistimos, persistimos neste combate. Hoje pode-se demonstrar que foi acertada e justa a decisão da CDU em conseguir a melhoria das condições de vida e de trabalho dos trabalhadores e do povo português”.

E na verdade entre todos os impasses rntre as asneiras de Vieira da Silva os erros clamorosos da diplomacia portuguesa que Santos Silva tem ou feito ou permitido ente as limitações de um Centeno hoje “comprado” pela vaidade” o certo é que o PCP tanto ou mais  que o PS está na raiz desta mudança  Central na política portuguesa –  o trazer a Esquerda para o campo da governação ainda que  infelizmente não para a governação 

Foi esse percurso que veio mostrar as fragilidades de uma Direita que se sentia omnipotente a se tornava mais e mais arrogante e incompetente como se tem visto ate nas suas danças e contra danças. 

Eis porque Jerónimo de Sousa está. á vontade para afirmar que  “esta grande força” [CDU], determinada a travar importantíssimos combates eleitorais neste ano de 2019, uma grande oportunidade de abrir caminho a futuro melhor para o país e para os portugueses” reinsistinfo na Geringonça, “Com o reforço da CDU, essa força que conta e que decide, como provou nestes quatro anos da nova fase da vida política nacional”.

Vale a pena este apontamento que traz à liça memória política de uma decisão histórica que está a mudar o cenário parlamentar nas UE’s depois de ter mudado o português .

Foto de destaque: LUSA

Joffre Justino

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.