Home Cidadania Amadurece-se tarde ou será que é a pobreza que obriga?

Amadurece-se tarde ou será que é a pobreza que obriga?

por Joffre Justino

No que não é bom estamos sempre ou quase acima da média e ate na saída de casa dos jovens assim sucede com os jovens portugueses a serem dos que  mais tarde saem de casa dos pais, em cima dos 29 anos, acima da media da União Europeia (UE 26), segundo dados de 2017 hoje divulgados pelo Eurostat.

Assim em 2017 mais de um terço, 35,3%, de jovens do sexo masculino entre os 25 e os 34 anos viviam em casa dos pais comparados com um quinto, 21,7% de jovens do sexo feminino tendência que Portugal segue com 50,8% de jovens adultos a viverem com os pais em 2017, contra 40,5% de jovens adultas mas sempre acima da media europeia 

Uma em cada quatro pessoas entre os 25 e os 34 anos, 28,5% vivia em casa dos pais em 2017, com Portugal nos 45,6%. quase o dobro .

A Croácia (31,8 anos em média), a Eslováquia (30,9 anos), Malta (30,7) e Itália (30,1) enfim os países pobres e marginalizados da UE são os países onde os jovens vivem durante mais tempo em casa dos pais, ultrapassando a fasquia dos 30 anos, seguindo-se a Bulgária (29,6 anos), Espanha (29,5), Grécia (29,3) e Portugal (28,9).

No extremo oposto, a Suécia era em, 2017, o país onde os jovens mais cedo saiam de casa dos pais, 18,5 anos seguindo-se o Luxemburgo, 20,1 a Dinamarca, 21,1 a Finlândia 22,0 a Estónia 22,2 a Alemanha, França e Holanda  com 23,7 cada e o Reino Unido, com 24,7 anos 

E claro que há coesão social na UE ! 

Foto de destaque: Eurostat

JJ

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.