Home Direitos Humanos António Guterres, a defesa dos Acordos de Paris e a recusa da violência