Home Cidadania A margem negocial do PSOE

A margem negocial do PSOE

por Joffre Justino

Dizem que Pedro Sánchez quer governar sozinho, com ministros socialistas e independentes, mas sem coligação política. Nós por aqui achamos que está “entalado” nas opções de governo que tem pela frente…

Uma hipótese seria um acordo de incidência parlamentar mas o Podemos de Pablo Iglesias quer também governar e não aceita um acordo que o mantenha  fora do Governo.

Esta ideia dos acordos de incidência parlamentar foi segundo o El Pais explicada pelo número três do PSOE, José Luís Ábalos, nesta quarta-feira, e é “ter um Governo como o presente, sozinho, embora disposto a fechar acordos com outras partes, embora a preferência seja com a Unidas Podemos, com quem já existe uma experiência anterior de entendimento”.

Também ja Carmen Calvo assegurara que o PSOE vai tentar governar com 123 deputados, sublinhando a necessidade de alcançar “quatro anos de tranquilidade”, conseguir o crescimento sustentado da economia espanhola e fazer esbater a crise social numa vã e emocionalmente frágil tentativa de manter esse secreto acordo com os Bourbon que via Juncker pressionam o PSOE 

Pedro Sánchez que ja se entalou com os restantes dirigentes do seu partido mantém o silencio quanto à solução de governo pelo menos até à próxima terça-feira, dia em que se sentará  com Pablo Iglesias para negociar o futuro das Espanhas e que só na verdade o terá quando deixar cair os Bourbon e os empurrar para o Luxemburgo.

Foto de destaque: LUSA

Joffre Justino

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.