Home Angola Nunca desde 74/75 o MPLA viveu tão agitado

Nunca desde 74/75 o MPLA viveu tão agitado

por Antonio Sousa

O facto do comité central do MPLA votar hoje a data de 15 de junho para a realização do 7.º Congresso Extraordinário, o primeiro desde que João Lourenço chegou à liderança do partido no poder em Angola mostra o como o vida política caluanda anda agitada.

A 7.ª sessão ordinária do comité central – o órgão máximo entre congressos, com 363 membros e cuja composição irá ser alargada será aberta com uma intervenção do presidente do Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), agora o PR João Lourenço, passado que está o tempo santista.

A última reunião do comité central do MPLA decorreu a 30 de novembro de 2018, dois meses depois de, no 6.º Congresso Extraordinário, João Lourenço ter subido à liderança do partido, ocupando o cargo em que José Eduardo dos Santos esteve ao longo de 39 anos pois como se vê 6 congressos em 39 anos é na verdade para um partido / regime é demasiado pouco um congresso em cada 6 anos.

O 7.º Congresso Extraordinário é o primeiro do partido com João Lourenço na liderança e tem como lema “MPLA e os Novos Desafios”, tendo em pano de fundo a reestruturação da força política no poder em Angola desde a independência, em 1975, e pretende organizar o partido para a preparação para as autárquicas.

Alias este tema será logo o segundo da OT  que servirá para análise sobre o estado de preparação das primeiras eleições autárquicas em Angola, previstas para 2020, mas apenas nalguns dos 164 municípios das 18 províncias que dividem tema contestado pelas oposições.

Na sessão estarão também em análise seis outros temas, como os relatórios de execução do plano de ação do setor da energia e águas para o período 2018/2022, do bureau político sobre a atividade desenvolvida em 2018 e de execução do orçamento anual do MPLA referente ao mesmo ano.

A sessão servirá também para informar os membros do Comité Central sobre as linhas fundamentais da Agenda Política do MPLA de 2019 e sobre uma diretiva relativa à utilização dos lemas e símbolos do partido sendo que claro “Todos os temas serão objeto da mais ampla discussão, para a respetiva deliberação, sendo que, após a conclusão dos trabalhos, será divulgado um comunicado final”.

Os membros do comité central analisarão também o relatório de atividades da comissão de disciplina e auditoria do comité central, ainda referente a 2018, bem como votarão a proposta do Código de Ética Partidária e as bases gerais para a preparação e realização do 7.º Congresso Extraordinário do MPLA.

Foto de destaque: makaangola.org

AS

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.