Home Ambiente Poupar Recursos Naturais é cada vez mais essencial

Poupar Recursos Naturais é cada vez mais essencial

por Nardia M

As empresas portuguesas extratoras de pedra natural exportaram no ano passado 378 milhões de euros da sua produção, um aumento de 10,5% em relação a 2017, de acordo com Miguel Goulão, presidente da ASSIMAGRA, associação profissional do setor.

A solução de reforço das exportações parece-nos pouco positiva . Miguel Goulão setor afirma: “durante 2018 conhecemos o nosso maior volume em termos de negócios nas exportações desde que há registos em Portugal, e isto significa que o crescimento está sobretudo relacionado com o aumento de valor nos mercados em que acrescentamos posição. Há uma inversão da exportação do material em bruto para uma tendência para o material transformado” .

O quadro descrito suscita alguma preocupação, ainda que seja positiva a mudança de perfil do produto exportado pois, como refere Goulão, os mercados mais representativos são agora diferentes. “Há quatro anos tínhamos a China como principal mercado”, pelo que “o setor exportava sobretudo bloco”. Agora, é França o principal mercado, com um crescimento superior a 5%, sendo que este país “consome sobretudo produto acabado” . Nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) a tendência foi de queda mas no mercado espanhol, que já ocupou a sétima posição no ‘ranking’ das exportações portuguesas, está agora em terceiro lugar com destaque, segundo o presidente da associação, para a área dos granitos, não se sabendo se em produto acabado ou em bloco .

Ainda assim as associadas da Assimagra estão, neste contexto, “a fornecer sobretudo obra à medida”, aumentando o valor acrescentado face à venda mais indiferenciada de blocos de pedra. “Hoje o setor consegue estar nos principais projetos mundiais, disputá-los e vencê-los”, adiantou Miguel Goulão.

A evolução e as tendências de mercado do setor da pedra natural merecem análise e atenção cuidada – compromisso que o Estrategizando assume desde já – pois urge, a nosso ver, que os industriais do setor invistam mais em Portugal potenciando melhor uma futura reciclagem dos produtos trabalhados e assim contribuindo para uma efetiva Poupança Ambiental.

Foto de destaque: Lusa

Nárdia M (com Agências)

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.