Home Cidadania Violência doméstica, a novela contínua.

Violência doméstica, a novela contínua.

por Joffre Justino

E em janeiro de 2019 foram mortas 9 mulheres em atos de violência doméstica e 26 foram as mortas em 2018 ( só em janeiro 2019 morreram 9 mulheres em atos de violência doméstica.

Aliás os “inquéritos por violência doméstica que deram entrada na comarca de Lisboa registaram um ligeiro aumento em 2018, totalizando 3.770, quando em 2017 foram de 3.740.”, segundo o JN relevando este não folhetim como escreveu VJSilva mas sim drama social.

Misturar os folhetins burlescos do caso BES e do MG onde a justiça e os media “de referência” dão as mãos para salvar banqueiros “de família” e arrasarem neófitos sustentando assim a elite dominante com o drama do machismo ainda dominante em Portugal é em si ofensivo.

Mais ainda, limitar a violência doméstica aos extratos sócio económicos de baixos rendimentos não está descrito em nenhum dos documentos analisados ( e são muitos) na net, sendo de distinguir o haver uma maioria de atos de violência nas camadas sociais de menores rendimentos do dizer-se que a violência doméstica é fenómeno socialmente demarcado.

Trata-se sim, de uma reminiscência mediavalista sustentada pela dominância da igreja católica machista que é que em Portugal sempre se apoiou ( e apoia) no Estado e que domina ainda  a sociedade do Topo à Base no plano ideológico e também é do Topo à Base que se vivem os fenómenos de violência doméstica assim como se protegem as elites – as financistas e as outras ! 

Mas claro que os media “de referência” e que se centram nos interesses e pensares de 44 % das Pessoas em Portugal tudo fazem para não servir os interesses e pensares das 56% restantes Pessoas em Portugal dai urgir media que se centrem nessas 56 % dando lhes voz ! 

E no caso dizendo – a Violência doméstica é  mesmo um drama.

Foto: APAV

JJ

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.