Home Cidadania O PCP e a Direita instalada nos meios de informação

O PCP e a Direita instalada nos meios de informação

por Antonio Sousa

Jerónimo de Sousa, atacou forte e denunciou  a “direita económica” por esta estar a lançar uma “empreitada” de notícias contra altos dirigentes comunistas por não perdoar o contributo do partido para a solução de Governo.

Pena os media de Esquerda não terem meios de resposta a estes ataques diga-se … 

E mais, disse Jerónimo de Sousa à Lusa “Nunca aproveitei nada da política”, acrescentando “queria e vou conseguir sair com a consciência tranquila de que, no quadro das minhas limitações, e naturalmente dos meus defeitos, procurei fazer o meu melhor pelo meu povo e pelo meu país” numa resposta sobre um alegado favorecimento do genro pela Câmara Municipal de Loures, liderada pelo seu camarada Bernardino Soares, e também do envolvimento do pai de João Ferreira, cabeça de lista da CDU às europeias, em despejos e negócios de alojamento local.

Segundo o secretário geral do PCP estas notícias “não vêm de dentro” do partido, o estando enquadradas numa “empreitada” promovida por elementos de uma certa “direita económica” que “não perdoam ao Partido Comunista Português a sua coerência, a sua determinação e a sua contribuição para a própria solução política encontrada” denunciando está sem vergonha e recordando que “há valores que deveriam ser respeitados…Seria curto apontarmos o dedo a este ou aquele profissional da comunicação social, não sei se são jornalistas, mas não interessa, que têm vindo a publicar essas notícias”, afirmou.

“Uma operação em que diversos órgãos de comunicação social fizeram um trabalho à peça, convergente, não digam que não. De uma forma claramente articulada em que eu considero que existe um centro que coordena estas empreitadas que são distribuídas pelos diversos órgãos de comunicação social”, acrescento Jerónimo de Sousa que considerou “chocante” o tipo de notícias vindas a público sobre elementos do PCP, reconhecendo que a sua “primeira reação foi um sentimento de indignação muito grande”.

“Você imagina o que é não saber coisa nenhuma de negócios de trabalhos na câmara, nunca ter dado uma palavra a ninguém sobre qualquer favorecimento e vir um jornalista de microfone em riste perguntar: ‘o fulano tal é seu genro?’ 

Aliás, como aconteceu com João Ferreira: ‘se não foste tu, foi o teu pai’. Nunca acusaram. Fizeram pior: insinuaram, o que como é sabido é sempre a base do boato”, salientou Jerónimo de Sousa estando criado um caldo inaceitável, mas claramente orientado” por uma certa “direita económica” que não perdoa “ao PCP que pudesse estragar a festa em relação aos quatro anos que passaram e que eles pensaram que iam poder acabar com o resto. Não conseguiram”.

Foto de destaque: Manuel de Almeida / Lusa

António Sousa (com Agências)

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.