Home Artes 1969-2019: Woodstock , segundo ato

1969-2019: Woodstock , segundo ato

por Joffre Justino

Maio 68 e os loucos anos 60 pós -Kennedy, a desastrosa guerra do Vietname que deu alma ao movimento hippye vindo dos Beats do On The Road , os Beatles, dos Roling Stones, dos Doors, de Jimmy Hendrix, de Janis Joplin de Bob Dylan de Joan Baez dos The Who dos Kinks e de muitos outros, todos eles ficarão patra sempre ligados ao mítico festival d que moldou uma greação em todo o mundo e que celerbra- com regresso anunciado – nada menos que o seu cinequentário: Woodstock!

A incontornável efeméride vai ser alvo de uma celebração em três dias de atuações, em agosto do ano em curso na localidade de Watkins Glen, no estado de Nova Iorque, segundo informou á Comunicação Social o co-fundador do festival, Michael Lang,, citado pela revista Rolling Stone.

“Haverá ‘hip-hop’, ‘rock’ e algo de ‘pop’, e algumas bandas herdeiras do festival original”, explicou Lang sobre a lista de artistas que encabeçará o novo Woodstock, entre 16 e 18 de agosto, que deverá contar com mais de 40 grupos.

A organização não avança, para já, com nomes para os três palcos, remetendo essa informação para quando os bilhetes estiverem à venda, em fevereiro mas Lang deu a entender a existência de reencontros de “bandas do Woodstock original”.Lnng mostrou-se também desejoso de que o público seja intergeracional, como aconteceu no na edição comemorativo do 25º aniversário do festival, em 1994.

“Mas para estragar o cenário entre as opções de alojamento estará o ‘glamping’, um campismo com mais glamour algo pouco hippy muito “à la mode” e será assegurado um “acesso mais fácil às casas de banho portáteis”.

Segundo a Rolling Stone, depois do festival  original os promotores tiveram que lidar com uma onda de processos judiciais e na edição de 1999, Lang reconheceu agora que “não deveria ter deixado a contratação a cargo de outros”,e que o “Wodstock’99 foi só uma experiência musical sem significado social […], …foi apenas uma grande festa”.

A escolha da localidade de Watkins Glen para esta nova edição do festival deve-se ao facto de a localização original, em Bethel (também no estado de Nova Iorque), ter sido transformada em 2006 num espaço para concertos, com 15 mil lugares. Ora para a comemoração do cinquentenário do festival original, a organização estimou em mil hectares a a´rea necessária para o evento, incluindo acessos e infraestruturas” disse Lang,

Sobre a génese do evento, Michael Lang destacou que “o Woodstock, na sua encarnação original, prendia-se com ativismo e mudanças sociais”, modelo que quer trazer de volta à edição deste ano o que esperamos que aconteça neste ano tão anti Trump anti conservadorismo.

Com um novo Woordstock no horizonte num país em que Trump eo seu governo de extrema-direita é cada vez mais conestado interne e externamente , a “pergunta que não quer calar” é: que nos trará o Progressismo norte-americano do século XXI e os seus canrores?

Foto de destaque:

JJ

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.