Home Brasil OGROnegócio: 3% de Meio Ambiente e 97% Agricultura

OGROnegócio: 3% de Meio Ambiente e 97% Agricultura

por Silvio Reis

A transição do agronegócio para o ogronegócio foi confirmada pelo futuro ministro da Casa Civil do governo Bolsonaro. A fusão dos ministérios da Agricultura e Meio Ambiente poderá afetar o Brasil e o mundo.

Na eleição, Bolsonaro foi apoiado pela bancada ruralista do Congresso, com a promessa de atender interesses econômicos do agronegócio. Ao enfraquecer o licenciamento ambiental, haverá mais desmatamento e menos água, com graves consequências climáticas.

Objetivos imediatos terão efeito rápido: “sem florestas não tem água, sem água não tem agricultura.”
A fusão ministerial proposta compromete a demarcação de terras indígenas, a legislação sobre uso de agrotóxicos, segurança alimentar  e outras medidas pró-ambientais.

Também faz parte do pacote ogro de mudanças acabar com ativismo ambiental. Com a liberação do porte de armas, a justiça no campo e nas matas poderá ser feita pelas próprias mãos, inclusive contra integrantes do Movimento dos Sem Terra, MST.

Mudanças no licenciamento ambiental deverão acontecer ainda este ano, para aproveitar a atual força ruralista no Congresso. Continua pendente a retirada do Brasil do Acordo de Paris, conforme foi anunciado por Bolsonaro em campanha eleitoral.

A decisão de reduzir a atuação do Meio Ambiente lembra a série televisiva brasileira “3”, que se passa num mundo pós-apocalíptico, onde falta água, comida e outros recursos de sobrevivência. Nessaficção, apenas 3% de jovens brasileiros são selecionados para viver num local privilegiado.

Foto destaque: divulgação da série 3%

 

Silvio Reis, jornalista brasileiro

 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.