Home Artes O Fogo de artifício em Macau

O Fogo de artifício em Macau

por Joffre Justino

Foi a empresa chinesa Liuyang New Year Fireworks quem venceu a 29.ª edição do Concurso Internacional de Fogo-de-Artifício de Macau, realizado neste Dia Nacional da China, ficando-se assim a saber quem melhor soube estar num dos cartazes turísticos de Macau deste ano.

Com milhares de pessoas em volta de baía e em frente à Torre de Macau assistiu-se ao último dia do concurso, reservado aos espetáculos da Itália e da China.

Na entrega de prémios, a responsavél pela Direção dos Serviços de Turismo DST relevou o evento, um dos “maiores cartazes turísticos” do território, capaz de atrair turistas de todo o mundo pelo que “A DST irá continuar a apresentar eventos diversificados e inovadores, em cooperação com diferentes serviços governamentais, instituições, associações (…) com o objectivo de transformar Macau num centro mundial de turismo e lazer”, afirmou Helena de Senna Fernandes.

A representação portuguesa coube à companhia pirotécnica “Luso” que contou ainda com a participação de equipas das Filipinas, Coreia do Sul, Japão, Bélgica, França, Alemanha e Áustria.

Esta companhia aliás viu a sua atuação inspirada no Fado ser adiada uma semana, devido ao tufão Manghkut, que atingiu Macau no dia 16 de setembro.

Este ano, a “Luso” decidiu investir “numa viagem de sonoridades”, “desde os clássicos, como Amália [Rodrigues]” e António Zambujo, até ao Fado In Bossa e aos Beat Bombers Remix, passando por artistas como Rodrigo Leão e Camané, Pedro Abrunhosa, Dulce Pontes, Deolinda e, inclusive, os Gaiteiros de Lisboa, disse o representante da Luso.

 

Foto de destaque: fireworks.macaotourism.gov

Joffre Justino

0 comentário
1

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.