Home Artes Arte Tumular Medieval Portuguesa II

Arte Tumular Medieval Portuguesa II

por Mario Carvalho

A Perpetuação da Memória

Apesar de proibido pelo direito canónico,os poderosos foram sempre sepultados  dentro dos Mosteiros,Conventos,Igrejas e Capelas,muitas vezes Templos por eles mandados construir,como forma de pagarem as suas próprias promessas.

É através do estudo da tumularia que ficamos a saber mais sobre a mentalidade do homem medieval perante a morte.Estar bem preparado para a morte e de preferência com um túmulo

em termos e que fique na memória dos homens para a eternidade.É de facto a perpetuação da memória.

Os túmulos  são normalmente compostos por duas partes : o tampo e a arca ou o arcaz. Mesmo  os túmulos em arcossólio,cujo o sarcófago está adossado a uma parede lateral da Capela e dentro de um nicho em arco ,onde o sarcófago pode ser mais ou menos decorado.

São assim os túmulos manuelinos dos Infantes de Avis, sepultados na Capela do fundador no Mosteiro de Santa Maria da Vitória,mais conhecido por Mosteiro da Batalha. É também em arcossólio o túmulo muito conhecido do nobre Diogo de Azambuja na Igreja de Nossa Senhora dos Anjos,Igreja classificada como monumento Nacional em Montemor – o – Velho.

 

Mário de Carvalho

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.