Home Autarquias EMEL – Eles “andem” por aí… e sem formação comportamental!

EMEL – Eles “andem” por aí… e sem formação comportamental!

por Joffre Justino

É que nem por acaso deparamo-nos com um desses “casos EMEL” em que um carro bem estacionado com o comprovativo de pagamento à vista mesmo que mal posicionado é bloqueado assim sem mais hoje dia 21 de setembro.

O pagamento está comprovado até às 15:08m e é às 14:52 que a pessoa dona do automóvel dá pelo carro bloqueado e telefona para resolver o assunto!

Nota curiosa : o assunto é tratado via Tlm à “1984” isto é, sem diálogo possível e 8/10m depois aparece o carro para desbloquear com dois funcionários que se recusaram a identificar e que teimaram em manter o bloqueamento nem se preocupando em verificar o comprovativo que estava no automóvel e tudo de forma bem arrogante.

 Quando a dona do automóvel quis pagar e pediu o documento justificativo do pagamento foi informada que só receberia o documento em causa depois de pagar.

Só perante uma ligação telefônica à PSP é que acabaram por entregar a notificação de contraordenação e bloqueamento tendo sido pago para que se desbloqueasse a roda do automóvel. 

 Segunda nota curiosa : as duas pessoas da EMEL envolvidas que vinham com carrinha da EMEL e t-shirt da mesma empresa não tinham qualquer identificação o que ainda por cima só pode ser considerado ilegal !

Esta história igual a tantas outras mostra como a EMEL assume um comportamento não de serviço público, mas de puro autoritarismo e abuso saque de dinheiro e vem comprovar todo o nosso anterior artigo sobre a EMEL.

Mais ainda e porque me identifiquei como jornalista, nem assim o comportamento arrogante deixou de acontecer.

Definitivamente se exige que os funcionários da EMEL ou em nome dela, agentes sejam alvo urgente de formação profissional comportamental e de desenvolvimento pessoal, pois seguramente que a ansiedade e o stress poderá estar a dar cabo dos neurónios destes funcionários que, talvez por preguiça, ou por pretensa autoridade que a farda lhes dá, pensam ser também eles “os donos disto tudo” como o “outro”!

Joffre Justino

 

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.