Home Sem categoria O PCP rejeita a fascização da Hungria e só erra na não perceção do Parlamento Europeu!

O PCP rejeita a fascização da Hungria e só erra na não perceção do Parlamento Europeu!

por Joffre Justino

As notícias deslocadas da verdade sobre a posição do PCP quanto à fascização da Hungria são mais que ridículas – são Absurdas.

Vejamos o sucedido ao querer fazer um “dois em um” viu o resultado ser-lhe desfavorável aliás com acontece quase sempre quando se rejeita a hipótese de frentes amplas …

O PCP na verdade o que fez foi mal reconhecer à UE “autoridade ou legitimidade” para atuar como juiz em matéria de democracia e direitos humanos o que diga-se é verdadeiro os silêncios face à corrupção Angolana por exemplo o mostram.

Acentue-se que “O PCP denuncia e condena firmemente os ataques à democracia, aos direitos sociais, às liberdades e garantias fundamentais dos cidadãos na Hungria.

Mas, o PCP rejeita também que, a pretexto desta situação (…) a União Europeia tente abrir caminho ao incremento das suas ameaças, chantagens, imposições e sanções contra os Estados e os seus povos”.

Esquecendo que a UE tem a autoridade cedida por nela se ter alinhado para penalizar Estados parte da mesma o que a Hungria sabia desde o início da sua adesão ( já não é tal verdade para Portugal e os portugueses que aderiram à CEE sem referendo e sem os mesmos se viram envolvidos em perdas de autoridade tratado a tratado !).

Na verdade o Parlamento Europeu recomendou hoje ao Conselho a instauração de um procedimento disciplinar à Hungria por violação grave dos valores europeus pelo Governo de Viktor Orbán, em matérias como migrações e Estado de direito isto é não a um país mas a um governo que manipula a autoridade anti democraticamente!

O PCP, entende que é “o aprofundamento do caráter supranacional da UE e das suas políticas” que está a “abrir caminho ao avanço da extrema-direita e de forças fascizantes na Europa” o que tendo largo fundo de verdade não é matéria apontável neste assunto 

Desta forma dizer “…não reconhecemos à UE a autoridade nem a legitimidade para se arvorar em juiz ou sequer referência no que à democracia e aos direitos humanos diz respeito”, é só parcelarmente verdade é a título de exemplo põe em causa a luta jurídica do PT brasileiro que apelou e para nós adequadamente a uma instância internacional e a tratados internacionais como a ONU para defender a participação na campanha eleitoral de Lula ! 

É justo lembrar PCP,  a idiota, a inadequada e a errônea intervenção da ‘troika’ em Portugal, assim como, “o cariz xenófobo e explorador das políticas migratórias da UE, o apoio dado a forças fascistas na Ucrânia e as agressões contra Estados soberanos” mas na verdade tal não impede pelo contrário que um dos poucos órgãos democráticos da UE o Parlamento Europeu intervenha em defesa da Democracia e dos Direitos Humanos o que alias deveria fazer mais vezes .

O PCP ao reafirmar a sua solidariedade para “com os comunistas e outros democratas que na Hungria resistem às políticas promovidas pelo Governo húngaro e pela UE” não pode esquecer que há da parte da Hungria o dever de cumprir as regras democráticas essenciais para proteger a atividade dos camaradas de ideologia do PCP.

Trata-se aliás da primeira vez na história da CEE/UE que o Parlamento elabora e aprova um relatório sobre a ativação do artigo 7.º do Tratado da União Europeia, que prevê, como sanção máxima, a suspensão dos direitos de voto do Estado-Membro em causa no Conselho o que é aliás uma medida mínima é insuficiente! 

O relatório da comissão parlamentar das Liberdades Cívicas, da Justiça e dos Assuntos Internos do PE, recebeu 448 votos a favor, 197 contra e 48 abstenções, sendo que aprovado o relatório, que necessitava de dois terços dos votos, o que foi possível dado muitos eurodeputados do Partido Popular Europeu PPE, a maior família política da assembleia, ter aprovado a posição contra o Governo de Orbán, ele também membro do PPE  a proposta de decisão será agora enviada ao Conselho da União Europeia, para decisão final .

 

Joffre Justino

 

Foto de destaque: Jorge Franganillo on Visual Hunt / CC BY

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.