Home Imobiliário Bolha no Imobiliário

Bolha no Imobiliário

por Joffre Justino

Travar nova bolha do imobiliário é mais importante que ter medo de companheiros de partido.

Rui Rio e muito bem sugeriu que o seu partido pode vir a apresentar na discussão orçamental uma proposta para que a taxa do IRS sobre mais-valias seja diferenciada em função do número de anos entre a compra e a venda de imóveis e à especulação no preço da venda depois de ser questionado sobre as suas declarações de terça-feira, quando disse não rejeitar “liminarmente” a taxa especial proposta pelo BE em relação a negócios no setor do imobiliário, considerando que “não é assim uma coisa tão disparatada” isto à entrada de uma reunião do Conselho Nacional do PSD 

Em uma saída que deixa o PS quase sem resposta “Eu não avalio o mérito das propostas em função de quem as apresenta, acho isso até uma atitude um pouco acéfala”, pois as ideias têm de ser avaliadas pelo seu mérito havendo que colocar na agenda o tema da especulação imobiliária, o presidente do PSD salientou que o BE “não colocou ainda nenhuma proposta em cima da mesa” e, que quando o fizer, estará “provavelmente nos antípodas do que o PSD defende”.

Na verdade o combate anti especulação gerador de mais que um desastre global exige já resposta firme e o PS ao afastar-se de tal presta um mau serviço à economia 

Perguntado se o PSD poderá apresentar uma iniciativa legislativa nesta matéria, Rio concretizou.

“… faz muito sentido apresentar uma proposta que materialize isto: que aqueles que andam a provocar preços especulativos paguem um imposto superior àqueles que não o fazem”, disse, referindo que, em França, quem “retém imóveis” durante décadas nem sequer paga qualquer imposto sobre as mais-valias.

Assim, “quem vende uma casa ao fim de dez anos teria uma taxa, quem vende ao fim de 20 ou 30 anos se calhar não pagaria nada, e quem anda a comprar e vender pagaria bastante porque anda a inflacionar o preço do mercado”.

Rui Rio salientou estar a falar de diferenciar a taxa do IRS já existente sobre mais-valias e não “de uma nova taxa”.

Quanto ao desafio do ex-líder parlamentar Luís Montenegro que acusou Rio de ter uma “atitude provocatória” em relação aos críticos internos dizendo que nunca um Leader do PSD tinha ido tão longe e que tais declarações tenham hoje eco no Conselho Nacional, Rui Rio respondeu de forma irónica.

“Sim, estou cheinho de medo” 

Valia pois a pena que o PS repensasse a sua opção e assumisse estar neste combate anti especulação imobiliária como mais valia a Montenegro uma travagem na oposição ao seu (?) partido.

 

Joffre Justino

 

Foto de destaque: Mário Tomé on Visual Hunt / CC BY-NC-SA

0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.