Home Nacional Conclusão : a Esquerda não pode estar no mercado !

Conclusão : a Esquerda não pode estar no mercado !

por Joffre Justino
Não me parece que possa ser considerado bloquista e mesmo o meu passado anti socialimperialista a par da minha visão autogestionaria da economia e da vida me coloca longe da larga maioria dos bloquistas mas por isso mesmo acho civicamente útil entrar não na chicana psd’ista anti Robles mas sim no debate com o CDS sobre o mercado ( e saudo por isso o jovem cds que se apresentou numa tv assumindo o direito de Robles estar no mercado imobiliário).
1. O raio de mercado que temos !
Achava eu que um PSD ou um CDS autenticamente liberal teria aproveitado sim o que Robles diz na sua entrevista ao JE e o facto de um vereador reconhecer que a burocracia de estado é tanta que sejam necessários 16 meses para iniciar uma obra que aliás foi imposta pela mesma entidade que obriga a uma espera desses 16 meses para uma recuperação de um edificado em zona histórica da cidade!
Alias jornalistas GS e FA do media em causa dando prova da maior ineficácia econômica ( e todos os sequentes media) ao não pressionarem um vereador quanto à necessidade de se pôr fim às burocracias que elas sim entravam a economia lusa à séculos espantam qualquer marketeer!
Não os ditos jornalistas focam-se na verdade no acessório que permite a Robles brilhar mostrando que a) cumpriu todas as regras e b) foi solidário com os inquilinos do edifício adquirido. E
Restava a estes jornalistas perante a atitude adequada de Robles o facto deste jovem ter aceite que uma agência imobiliária pusesse o seu prédio à venda por um valor totalmente fora do mercado os tais 5 milhões de euros e foi o que fez
E há que recordar que o tempo das vacas gordas do imobiliário aconteceu anos antes ao tempo da compra de estatuto de residente por troca de um investimento avultado em Portugal não em atividade criadora de valor acrescentado mas na economia rentista que é a gestão do imobiliário luso típico desta elite nada convicta das virtualidades do que é uma economia de mercado diga-se.
Claro que o mercado respondeu pondo no charco o sonho especulativo da agência imobiliária e a inexperiência no negócio do imobiliário pelo de Robles e da sua família.
Também por aqui – a inexperiência no negócio – o JE ( e os sequentes media) podiam ter atacado Robles mas não centraram o fogo no pior lado do cenário se o virmos em lógica de marketing – num ataque descabelado ao ato especulativo mais da agência que de Robles pois este seis meses depois retirou do mercado o imóvel.
Em lógica de mercado para um marketeer esta opção é indicadora de que no mercado se começa a pensar que o mesmo está contaminado via o preço pelo que há que baixar o dito para o manter o que significa que se está a desvalorizar esse mesmo mercado a aliás abrir portas ao explodir da bolha do imobiliário algo que deveria assustar um media onde se faz também análise de mercado.
Mas parece que não que o JE não se importa que rebente a bolha do imobiliário matando assim um segmento da economia lusa em crescimento ( de novo há que saudar o jovem CDS que defendeu a atitude da agência do imobiliário que atirou à parede com um preço especulativo e a de Robles que deu o seu ok a tal atitude ).
Na verdade Robles poderá ter falhado por inexperiência no negócio e por ganância falha que durou seis meses mas ao não fazer gala da sua saída do mercado não o pôs em causa ora o mesmo não se pode dizer dos que à Direita atacam Robles por especular e ao fazê-lo põem em risco todo o setor de atividade potenciando o explodir da bolha do imobiliário.
Na verdade o mercado pode ser cego mas não é burro e bloqueia opções abusivas e ao bloqueá-las força naturalmente à retomada do bom senso na gestão do negócio seja ele qual for da atividade sexual à venda de hóstias ou à inovação robótica.
Parece que ao jovem Robles esteve ou está vedada o direito à aprendizagem na atividade do imobiliário podendo pois dizer-se que o que está por detrás desta direitista explosão de inveja é a evidente recusa em aceitar-se que a Esquerda possa estar no mercado.
E para provar que a Esquerda pode e deve estar no mercado dou o belo exemplo da atividade económico cultural que é a Festa do Avante que prova ha anos que na atividade de animação à muito mais que o pimbalhismo que as tv’s teimam em impor no mercado com as suas “festinhas” locais de perna à mostra faça sol faça chuva sem que nem freira nem feminista proteste !
Joffre Justino
Foto de destaque: Esquerda.Net on Visualhunt / CC BY-NC-ND
0 comentário
0

RECOMENDAMOS

Comente

* Ao utilizar este formulário, você concorda com o armazenamento e gestão de seus dados por este site.